Biomarcadores genéticos e bioquímicos para avaliar os efeitos do biodiesel, por meio de bioensaios in vivo e in vitro

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-05-22

Orientador

Marin-Morales, Maria Aparecida
Martinez, Cláudia Bueno dos Reis

Coorientador

Pós-graduação

Ciências Biológicas (Biologia Celular e Molecular) - IBRC

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O biodiesel é um combustível definido como monoalquil éster de ácidos graxos de cadeia longa, derivado de fontes renováveis, tais como óleos vegetais ou gorduras animais. Com o aumento da utilização do biodiesel, cresce a preocupação acerca de seus efeitos sobre a saúde de seres humanos e outros organismos, porém poucos são os estudos na literatura sobre os possíveis efeitos biológicos decorrentes da contaminação de biodiesel. Assim, o objetivo deste trabalho foi tentar identificar biomarcadores relacionados com a presença de biodiesel, produzidos por duas diferentes rotas (etílica e metílica), utilizando como sistema teste o peixe neotropical Prochilodus lineatus e a linhagem celular derivada de hepatócitos de Zebrafish (ZFL). Os resultados obtidos nos testes in vivo com P. lineatus mostraram que ambas as frações solúveis do biodiesel (etílica e metílica), induziram aumento na produção de espécies reativas de oxigênio (ERO), causaram a ativação da enzima de biotransformação glutationa-S-transferase (GST) e da enzima antioxidante superóxido dismutase (SOD), além de aumentar a frequência de danos no DNA de células branquiais e eritrócitos nos peixes expostos. Além disso, a fração solúvel do biodiesel produzida por rota etilica causou aumento na concentração de glutationa reduzida (GSH) e a fração solúvel do biodiesel, produzida por rota metílica causou a ativação hepática das enzimas antioxidantes catalase (CAT) e glutationa peroxidase. Os resultados dos testes in vitro com ZFL mostraram que ambas as frações solúveis promoveram aumento na produção de ERO, ativação da enzima de biotransformação GST e danos na molécula de DNA nas células ZFL expostas. A fração solúvel do biodiesel produzida por rota metílica se mostrou mais citotóxica do que aquela produzida por rota etílica, além de produzir danos... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico

Resumo (inglês)

Biodiesel fuel is defined as monoalkyl esters of long chain fatty acids derived from renewable sources such as vegetable oils or animal fats. With the increased use of biodiesel, growing concern about its effects on the health of humans and other organisms, but there are few studies in the literature that attempt to elucidate the possible biological effects resulting from contamination of biodiesel. The objective of this study was to try and identify biomarkers related to the presence of biodiesel produced by two different routes (methyl and ethyl), using as test system neotropical fish Prochilodus lineatus and cell line derived from Zebrafish hepatocytes (ZFL). The results obtained in vivo tests with P. lineatus showed that both soluble fractions of biodiesel (methyl and ethyl), induced increased production of reactive oxygen species (ROS), caused activation of biotransformation enzyme glutathione-S-transferase (GST) and antioxidant enzyme superoxide dismutase (SOD), and increase the frequency of DNA damage in gill cells and erythrocytes in fish exposed. Moreover, the soluble fraction of the biodiesel produced by ethylic route caused an increase in the concentration of reduced glutathione (GSH) and the soluble fraction of the biodiesel produced by methylic route caused the activation of hepatic antioxidant enzymes catalase (CAT) and glutathione peroxidase. The results of in vitro tests (ZFL) showed that both soluble fractions led to an increase in the production of ROS, activation of biotransformation enzyme GST and damage to the DNA molecule in ZFL cells exposed. The soluble fraction of the biodiesel produced by methylic route was more cytotoxic than that produced by ethylic route, besides producing oxidative damage in the DNA molecule. Based on these results, it is possible to infer that biodiesel can cause... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

CAVALCANTE, Dalita Gomes Silva Morais. Biomarcadores genéticos e bioquímicos para avaliar os efeitos do biodiesel, por meio de bioensaios in vivo e in vitro. 2012. 150 f. Tese - (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2012.

Itens relacionados