Inventário de abelhas solitárias (Hymenoptera: Apoidea) com o auxílio de ninhos-armadilhas no campus da Unesp de Rio Claro - SP

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010

Orientador

Campos, Maria José de Oliveira

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Ecologia - IBRC

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

As abelhas solitárias são caracterizadas pela independência da fêmea em construir e aprovisionar sozinha seus ninhos, sem auxílio, cooperação ou divisão de trabalho entre as fêmeas de uma mesma geração, ou entre mãe e filhas. Dentro deste grupo, se enquadram aquelas que nidificam em cavidades pré-existentes. O objetivo deste trabalho é inventariar as espécies de abelhas solitárias no Campus da UNESP de Rio Claro - SP com o auxílio de ninhos-armadilha. Para este estudo foram escolhidos quatro locais, e em cada um foram expostos 212 ninhos-armadilha, confeccionados com cartolina preta, fechados numa das extremidades, todos com o mesmo comprimento, porém diferentes quanto ao diâmetro: 12,0 x 0,6 cm (ninho pequeno, NP) e 12,0 x 0,8 cm (ninho grande, NG). Esses ninhos foram arranjados dentro de tubos de PVC e apoiados em prateleiras ou em troncos, sempre a 1,40 metros de altura e protegidos contra o sol e chuva. A amostragem dos ninhos foi realizada no período entre maio de 2009 e abril de 2010, com coletas a cada dez dias. Cada ninho retirado foi reposto para manter o número de ninhos disponíveis. O período de emergência foi acompanhado de maio de 2009 a agosto de 2010. Apenas um ponto de amostragem houve coletas de ninhos de abelhas, o “Sítio de Nidificação”, com nidificação de sete espécies de abelhas pertencentes às famílias Apidae, Centris (Hemisiella) tarsata, Centris (Heterocentris) analis, Tetrapedia curvitarsis e Tetrapedia diversipes, e Megachilidae, Carloticola sp., Epanthidium tigrinum e Megachile sp. A espécie mais abundante foi Tetrapedia curvitarsis, seguida por Centris (Heterocentris) analis e Tetrapedia diversipes. A construção de ninhos foi maior durante o período chuvoso, havendo no mês de fevereiro de 2010 maior abundância de nidificações (23%) assim como maior riqueza de espécies nidificando (n = 6). Neste mesmo mês também... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

MIASHIKE, Roseli Lika. Inventário de abelhas solitárias (Hymenoptera: Apoidea) com o auxílio de ninhos-armadilhas no campus da Unesp de Rio Claro - SP. 2010. 50 f. Trabalho de conclusão de curso (Ecologia) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2010.

Itens relacionados

Financiadores