Campos de murundus: bioturbação e evolução dos solos lateríticos aluminosos e da vegetação no Cerrado

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2017
Autores
Pires Júnior, Aderaldo Teixeira [UNESP]
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Resumo
Os campos de murundus são microtopografias circulares ou elípticas presentes nas vertentes e nas cabeceiras de drenagem, que permanecem temporária ou permanentemente alagadas pelas águas da chuva e do lençol freático elevado e presença de microrrelevos. Estão amplamente distribuídas nas formações savânicas tropicais, assim como na chapada sedimentar do Triângulo Mineiro, no bioma do Cerrado. São áreas importantes por prestarem inúmeros serviços ambientais tais como: agregar fauna e flora endêmicas, estocar e regular o fluxo hídrico na bacia hidrográfica, filtrar e reter sedimentos e contaminantes, possuir intensa atividade biológica, estocar carbono, entre outros. A ocorrência dos campos de murundus na chapada sedimentar do Cerrado mineiro parece indicar que a bioturbação - integrando processos físicos e bioquímicos -- é responsável pela evolução dos solos e da paisagem. Sendo assim, esse estudo tem por objetivo entender o processo de bioturbação do solo e sua relação com a vegetação do Cerrado e com a degradação de couraças ferruginosas e formação de argilas aluminosas em área de campo de murundu do Cerrado Mineiro, contribuindo para ressaltar a importância da conservação destas áreas no Cerrado, que estão sendo convertidas em áreas agrícolas. Buscamos encontrar em campo a relação entre a bioturbação por térmitas (cupins) e processos geoquímicos no solo que propiciam as condições favoráveis à desferruginização de couraça ferruginosa e a formação de argilas aluminosas. Por meio de análises macromorfológicas e micromorfológicas feitas em campo e em laboratório, caracterizando, assim, o papel das térmitas junto ao solo e os efeitos de tais processos na paisagem dos campos de murundus no Cerrado, entre as cidades de Uberaba e Uberlândia. As Análises de Multivariância Permutacional (PERMANOVA) e dos Componentes Principais (PCA) foram feitas para testar se há diferença...
Descrição
Palavras-chave
Cerrados, Ecologia do cerrado, Solos, Ecologia vegetal, Térmita, Minas Gerais
Como citar
PIRES JÚNIOR, Aderaldo Teixeira. Campos de murundus: bioturbação e evolução dos solos lateríticos aluminosos e da vegetação no Cerrado. 2017. 36 f. Trabalho de conclusão de curso (Ecologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro), 2017.