Períodos de interferência de plantas daninhas na cultura do sorgo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-01-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Objetivou-se com este trabalho estimar os períodos de interferência das plantas daninhas na cultura do sorgo granífero BRS 310. O experimento foi realizado no município de Botucatu/SP, em delineamento experimental de blocos ao acaso, com quatro repetições. Os tratamentos constituíram-se de oito períodos de controle, nos quais a cultura foi mantida livre da comunidade de plantas daninhas, e de oito períodos de convivência, nos quais a cultura foi mantida na presença da comunidade infestante. Os períodos foram: 7, 14, 21, 28, 35, 42, 49 e 56 dias após a semeadura (DAS), além de uma testemunha mantida livre da interferência das plantas daninhas e outra mantida na presença destas. Foram identificadas 11 famílias e 17 espécies de plantas daninhas, destacando-se as famílias Asteraceae e Poaceae, com o maior número de espécies. Para determinação dos períodos de interferência, os dados de produtividade de grãos, comprimento da panícula e massa seca da parte aérea das plantas de sorgo obtidos foram ajustados ao modelo de regressão não linear: y = a/[1+(x/b)c]. Considerando como aceitável perda de 5% para a produtividade de grãos, o comprimento da panícula e a massa seca da parte aérea das plantas de sorgo, determinou-se o período anterior à interferência (PAI) de 42, 72 e 15 DAS e o período total de prevenção à interferência (PTPI) de 26, 17 e 12 DAS, respectivamente. Não houve período crítico de prevenção da interferência (PCPI) para os parâmetros avaliados.

Resumo (inglês)

The aim of this work was to estimate weed control periods and weed coexistence periods in sorghum 'BRS 310' crop. The experiment was carried out in Botucatu, São Paulo, Brazil. The experimental design was a randomized complete block with four replications and the treatments consisted of eight control periods, in which the crop was maintained weed- free and of eight coexistence periods, in which the crop was maintained in the presence of the weeds. The periods were 7, 14, 21, 28, 35, 42, 49, and 56 days after sowing (DAS), besides a weed-free control and a control maintained in the presence of weed. To determine the periods of interference, grain yield data, panicle length and dry mass of the aerial part of the sorghum plants obtained were fit to the nonlinear regression model y = a/[1+(x/b)c]. Eleven families and 17 species of weeds were identified, with the families Asteraceae and Poaceae presenting the largest number of species. Considering as acceptable a loss of 5% of grain yield, panicle length and dry mass of the aerial part of the sorghum plants, it was possible to determine the period previous to weed interference (PPWI) of 42, 72 and 15 DAS and the total period of prevention of weed interference (TPPWI) of 26, 17 and 12 DAS, respectively. No critical period of weed interference prevention (CPWIP) was observed for the parameters evaluated.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Planta Daninha. Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas , v. 28, n. 1, p. 23-31, 2010.

Itens relacionados

Financiadores