Estudo de marattiales da Floresta Petrificada do Tocantins Setentrional (Permiano, Bacia do Parnaíba)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-10-11

Orientador

Davies, Rosemarie Rohn

Coorientador

Pós-graduação

Geologia Regional - IGCE

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O trabalho apresenta descrições morfo-anatômicas de samambaias arborescentes permianas (Marattiales) permineralizadas por sílica da Formação Motuca, Bacia do Parnaíba, no Monumento Natural das Árvores Fossilizadas do Tocantins, Norte do Brasil. Os fósseis compreendem caules, folhas férteis, estéreis e raques. Os caules classificam-se em Tietea ou Psaronius. Os primeiros são muito abundantes e, mesmo sem ápice preservado, podem chegar a 12 m de comprimento. É apresentada emenda à diagnose específica de Tietea singularis Solms-Laubach, 1913 no que se refere ao desenvolvimento dos meristelos e à modificação gradual do estelo no sentido proximaldistal, de cilíndrico para quadrangular, analisando-se inúmeras seções transversais polidas em longas extensões de caules. Novos exemplares de Psaronius arrojadoi Pelourde, 1914 permitiram aprimorar os conhecimentos sobre a sua ontogenia e também substanciam uma emenda à diagnose específica. Na área de estudo, Psaronius sinuosus Herbst, 1999 está mal representada, porém continua válida. A priori, não foram encontrados novos exemplares de Psaronius brasiliensis Brongniart, 1872, que é a primeira espécie fóssil formalmente descrita no Brasil. Levantou-se a possibilidade de que esta espécie seja equivalente a porções mais basais dos caules de Tietea singularis, porém exemplares mais completos precisam ser encontrados. É introduzido o táxon Fernia costata gen. et sp. nov. para pinas e pínulas férteis preservadas tridimensionalmente que possuem duas fileiras de sinângios sésseis (cada um com três ou quatro esporângios) totalmente recobertos por longos e grossos lobos laterais do limbo foliar. Tais características distinguem Fernia das folhas férteis da Flora Euramericana designadas...

Resumo (inglês)

This work presents morpho-anatomical descriptions of Permian silica-permineralized tree-ferns (Marattiales) from the Motuca Formation, Parnaíba Basin, in the Tocantins Fossil Trees Natural Monument, in North Brazil. The fossils are stems, fertile and sterile leaves and fern rachises. The stems belong to Tietea or Psaronius. The first ones are very abundant and, even without preserved apex, may reach 12 m in length. An emendation to the diagnosis of Tietea singularis Solms-Laubach, 1913 is presented in relation to the meristele development and proximal-distal stele modification from cylindrical to quadrangular form, according to several polished sections of long stem intervals. New specimens of Psaronius arrojadoi Pelourde, 1914 improved ontogenetic knowledge and also substantiated an emended diagnosis. In the study area, Psaronius sinuosus Herbst, 1999 is not well represented, but remains a valid species. Psaronius brasiliensis Brongniart, 1872 corresponds to the first formally described fossil species from Brazil, but no additional equivalent stems were found. Possibly this species represents more basal parts of the Tietea singularis stems, but additional complete samples have to be collected. Fernia costata n. gen. et sp. is introduced for fertile pinnules and pinnae that have two rows of sessile synangia (each one with three or four sporangia) completely protected by curled thick linear long lobes of the leaf laminae. These characteristics distinguish Fernia from fertile leaves of the Euramerican Flora, namenly Scolecopteris or Acitheca. The sterile pinnules and pinnae were identified only at the genus level as Pecopteris sp.I and Pecopteris sp.II. Finally Tocantinorachis buritiranaensis n. gen. et sp. is proposed to designate fragmented rachises with morphological and anatomical similarity to Tietea singularis... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

TAVARES, Tatiane Marinho Vieira. Estudo de marattiales da Floresta Petrificada do Tocantins Setentrional (Permiano, Bacia do Parnaíba). 2011. 184 f. Tese - (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2011.

Itens relacionados