Migração, trabalho e representação: um estudo de caso sobre a Coalition of Immokalee Workers, Flórida

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015-04-14

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

This research analyzes the emergence and development of new forms of organization and representation of migrants farmworkers in the United States. Extremely necessary for the country's economy, these workers were excluded throughout history of social benefits and prevented from organizing themselves legally. However, although they occupy the lowest rung of the production chain, where American citizens refuse to work, subject to a precarious reality of social invisibility, these workers are not characterized by passivity. It is in this context that we focus our eyes in order to understand how a group of immigrants in the southern of Florida, where is located the agricultural region of Immokalee has developed a resistance movement to this condition. Characterized as an important center of agricultural production in the country, annually this region demand thousands of workers to work in citrus and vegetable crops. Tired of frequent irregularities in the fields and, from common interest for better conditions of life and work, a group of immigrant workers founded in 1993, the Coalition of Immokalee Workers (CIW), an organization of community-based non-profit that comes looking over these twenty years represent the tomato pickers that are not covered by social benefits in the country. Nationally recognized, the organization has the support of various segments of society and that principlet: Consciousness + Commitment = Change
Esta pesquisa analisa o surgimento e o desenvolvimento de novas formas de organização e representação de trabalhadores imigrantes rurais nos Estados Unidos. Extremamente necessários à economia do país, esses trabalhadores foram ao longo da história excluídos de benefícios sociais e impedidos de se organizarem legalmente. Contudo, apesar de ocuparem o degrau mais baixo da cadeia produtiva, onde os cidadãos norte-americanos se recusam a trabalhar, sujeitos de uma realidade precária, de invisibilidade social, estes trabalhadores não se caracterizam pela passividade. É neste contexto de enfrentamento que focamos nossos olhares com o objetivo de compreender como um grupo de imigrantes no sul do estado da Flórida, onde está localizada a região agrícola de Immokalee tem desenvolvido um movimento de resistência a essa condição. Caracterizada como importante centro de produção agrícola do país, anualmente esta região demanda milhares de trabalhadores para o trabalho nas lavouras de citros e vegetais. Cansados das frequentes irregularidades ocorridas nos campos e, movidos pelo interesse comum por melhores condições de vida e trabalho, um grupo de trabalhadores imigrantes fundou em1993, aCoalition of Immokalee Workers (CIW), uma organização de base comunitária, sem fins lucrativos que vem buscando ao longo destes vinte anos representar os catadores de tomate que não são cobertos pelos benefícios sociais no país. Nacionalmente reconhecida, a organização conta com o apoio de diversos seguimentos da sociedade e tem como princípio: Consciência + Comprometimento = Mudança

Descrição

Palavras-chave

Sociologia, Migração, Trabalho - Zona rural, Sociology, Estados Unidos

Como citar

PERA, Géssica Trevisan. Migração, trabalho e representação: um estudo de caso sobre a Coalition of Immokalee Workers, Flórida. 2015. 159 f. Tese (Doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciencias e Letras (Campus de Araraquara), 2015.