Comparação da resposta in vitro entre os tratamentos com resveratrol, Viscum album e/ou doxorrubicina em cultura de células de osteossarcoma canino

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-07-01

Autores

Brasileiro, Felipe César da Silva

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O osteossarcoma (OS) é uma neoplasia localmente agressiva e metastática cujas opções terapêuticas atuais mantêm-se pouco efetivas em neoplasias de alto grau/metastáticas, tanto em humanos, quanto nos animais. O Viscum album e o resveratrol, com atividade antitumoral, apresentaram citotoxicidade dose-dependente e reduziram a proliferação e motilidade de células de OS humano (in vitro); mas ainda não foram testados em células de OS canino e murino. O objetivo deste estudo foi descrever a ação antineoplásica do V. album homeopático e do resveratrol, comparados à doxorrubicina. Para isso, as linhagens de osteossarcoma canino (D17, OSA 8-4) e murino (UMR 106) foram cultivadas in vitro, subdivididas nos grupos tratados e controle, seguido de avaliação metabólica pela técnica de viabilidade celular (MTT – 24 a 72h), e de motilidade pelo teste de migração (transwell - 24h). Todos os fármacos exibiram inibição seletiva (dose-dependente) da viabilidade celular nas três linhagens celulares testadas. Para as células D17, OSA 8-4 e UMR 106, o V. album homeopático obteve IC50 de 22,38μL/mL, 25,19μL/mL e 28,82μL/mL; o resveratrol 18,52μM, 50,29μM e 24,83μM e a doxorrubicina 398,8nM, 777,3nM e 918,1nM, respectivamente. As doses encontradas nas IC50 dos compostos naturais bioativos foram todas capazes de inibir a migração celular e induzir a apoptose das linhagens testadas, com destaque para o resveratrol. Nossos resultados demonstram uma ação de diminuição de viabilidade celular, além de menor migração celular, fator importante considerando-se o grande potencial metastático dos OS. Esses resultados corroboram para a necessidade da realização de testes conjuntos destas substâncias para verificar efeitos de sinergismo, antagonismo e adição.
Osteosarcoma (OS) is a locally aggressive and metastatic neoplasm whose current therapeutic options remain ineffective in high-grade/metastatic neoplasms, both in humans and animals. Viscum album and resveratrol, natural antitumor agents, showed dose-dependent cytotoxicity and reduced the proliferation and motility of human OS cells (in vitro); but they have not been yet tested in canine and murine OS cells. This study aimed to describe the antineoplastic action of homeopathic V. album and resveratrol compared to doxorubicin. For this, canine (D17, OSA 8-4) and murine (UMR 106) osteosarcoma cell lines were cultured in vitro, subdivided into treated and control groups, followed by metabolic assessment by the cell viability technique (MTT – 24 to 72h), and of motility by the migration test (transwell - 24h). All drugs exhibited selective (dose-dependent) inhibition of cell viability in the three cell lines tested. For D17, OSA 8-4, and UMR 106 cells, the homeopathic V. album obtained IC50 of 22.38µL/mL, 25.19µL/mL, and 28.82µL/mL; resveratrol 18.52µM, 50.29µM and 24.83µM and doxorubicin 398.8nM, 777.3nM and 918.1nM, respectively. The doses found in the IC50 of the bioactive natural compounds were inhibitory cell migration and inducing apoptosis in the tested cell lines, especially resveratrol. Our results demonstrate a capacity to decrease cell viability, besides lower cell migration, a significant factor considering the great metastatic potential of OS. These results corroborate the need to work on co-test of these substances to verify the effects of synergism, antagonism, and addiction.

Descrição

Palavras-chave

Compostos naturais bioativos, Oncologia comparada e translacional, Cão, Rato, Bioactive natural compounds, Comparative and translational oncology, Dog, Mouse

Como citar