Superação de dormência de sementes de capim humidícola

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-02-18

Autores

Pereira, Thaís Soares

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A pecuária no Brasil demanda grande volume de sementes forrageiras com alta qualidade, especialmente de sementes de Urochloa spp., as quais apresentam baixa porcentagem de germinação em virtude da dormência imposta ao gênero. Neste contexto, com o presente trabalho objetivou-se identificar tratamentos capazes de superar a dormência e promover a germinação de sementes de Urochloa humidicola passíveis de aplicação pelas empresas de beneficiamento de sementes. Os ensaios foram efetuados no Laboratório de Análise de Sementes do Departamento de Produção Vegetal da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da UNESP. No segundo capítulo, o experimento foi desenvolvido com o objetivo de identificar um tratamento para a superação da dormência e promoção da germinação das sementes de U. humidicola cv. Comum passível de aplicação pelas unidades de beneficiamento de sementes. Foram avaliados em três lotes de sementes de U. humidicola cv. Comum os seguintes tratamentos: testemunha (sem tratamento), imersão em H2SO4 (98%, 36N) por 10 minutos, umedecimento do substrato de germinação com nitrato de potássio (KNO3) (0,2%) e imersão em KNO3 nas concentrações de 0, 2, 4, 6 e 8% por períodos de 12, 24, 36 e 48 horas, seguida por secagem à sombra. Identificou-se que a imersão das sementes em solução de KNO3 é eficiente para a superação da dormência e promoção da germinação e, visando a utilização pelas empresas, a solução de KNO3 4% por 24 horas é o tratamento mais indicado. No capítulo três, objetivou-se com o trabalho, identificar tratamentos térmicos capazes de superar a dormência de sementes de U. humidicola cv. Comum. Três lotes de sementes foram submetidos aos seguintes tratamentos: testemunha (sem tratamento), imersão em H2SO4 (98%, 36N) por 10 minutos, umedecimento do substrato de germinação com KNO3 (0,2%), tratamentos térmicos de 40, 55, 70 e 85 °C por períodos de exposição de 4, 8, 12 e 16 horas em estufa com circulação forçada de ar. Somente a imersão das sementes em H2SO4 e umedecimento do substrato de germinação com KNO3 são técnicas eficientes na superação da dormência e promoção da germinação e vigor das sementes de modo independente dos lotes. Quanto aos tratamentos térmicos, em virtude da qualidade fisiológica inicial dos lotes, os mesmos apresentam comportamento diferenciado frente aos tratamentos. Dependendo do lote, os tratamentos 55 °C/8 e 16 h; 70 °C/4; 8 e 16 h e 85 °C/4; 8; 12 e 16 h são eficientes na superação da dormência, que não necessariamente é revertida em elevação do desempenho fisiológico e da germinação.
Livestock in Brazil demands a high volume of high quality forage seeds especially Urochloa spp. seeds, which have a low germination percentage due to the dormancy imposed on species. In this context, this study aimed to identify treatments capable of overcoming dormancy and promoting the germination of Urochloa humidicola seeds that can be applied by seed processing units. The essays were carried out at the Seed Analysis Laboratory of the Plant Production Department of the Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária at UNESP. In the second chapter, the experiment was developed with the objective of identifying a treatment for overcoming dormancy and promoting the germination of U. humidicola cv. Comum amenable to application by seed processing units. They were evaluated in three seed lots of U. humidicola cv. Common the following treatments: no treatment, immersion in H2SO4 (98%, 36N) for 10 minutes, moistening of the germination substrate with potassium nitrate (KNO3) (0,2%) and immersion in KNO3 at concentrations 0, 2, 4, 6 e 8% for periods of 12, 24, 36 e 48 hours followed by shade drying. It was identified that the immersion of seeds in KNO3 solution is efficient for overcoming dormancy and promoting germination and, aiming at the use by seed processing companies, the KNO3 4% solution for 24 hours is the most indicated treatment. In chapter three, the objective was to identify heat treatments capable of overcoming dormancy of U. humidicola cv. Comum. They were evaluated in three seed lots of U. humidicola cv. Common the following treatments: no treatment, no treatment, immersion in H2SO4 (98%, 36N) for 10 minutes, moistening of the germination substrate with KNO3 (0,2%), heat treatments of 40, 55, 70 and 85 ° C for periods of exposure of 4, 8, 12 and 16 hours. Only the immersion of the seeds in H2SO4 and moistening of the germination substrate with KNO3 are efficient techniques for overcoming dormancy and promoting seed germination and vigor independently of the lots. As for heat treatments, due to the initial physiological quality of the lots, they show a different results compared to the treatments. Depending on the lot, heat treatments (55 °C/8 e 16 h; 70 °C/4; 8 e 16 h e 85 °C/4; 8; 12 e 16 h) are efficient in overcoming dormancy, which is not necessarily reversed in increasing physiological performance and germination.

Descrição

Palavras-chave

Sementes, Gramínea, Dormência (Biologia), Capineira, Seeds, Grass, Dormancy

Como citar