Inclusão e exclusão na velhice: a (des) construção de identidades sociais

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015

Autores

Curcio, Christian José [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O presente trabalho de conclusão de curso propõe a discussão sobre o processo de construção da identidade do idoso levando em consideração as representações sociais veiculadas pela mídia e as expectativas e sentimentos dos idosos. A pesquisa tem como objetivo identificar as representações sociais sobre a terceira idade que circulam nos variados meios de comunicação; analisar as representações sociais sobre o idoso, os estereótipos, tanto os antigos (onde o idoso era considerado apenas um peso para as famílias) como os novos (o idoso atleta e descolado que busca a eterna juventude); compreender o significado do conceito de 'terceira idade' e o significado que essa expressão tenta ocultar; compreender os mecanismos de inclusão e exclusão do idoso nas ações da sociedade cível e pública; entender o quanto a convivência entre diferentes origens e diferentes gerações pode ser benéfico pra ambos os lados usando como base minha experiência no PEJA, assim como a busca do ideal do ser idoso, o idoso real, humano, referência de experiência, que ensina e também aprende, respeitado como pessoa sem mais ser considerado como apenas um número de estatística. A pesquisa também contará com uma revisão bibliográfica sobre os processos de construção identitária, representações sociais, influência dos meios de comunicação e terceira idade, com ênfase nas representações expressas na publicidade

Descrição

Palavras-chave

Envelhecimento, Identidade social, Idoso, Integração social, Identidade, Representações sociais

Como citar

CURCIO, Christian José. Inclusão e exclusão na velhice: a (des) construção de identidades sociais. 2015. 29 f. Trabalho de conclusão de curso (licenciatura - Pedagogia) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2015.