A autorreferência e a referência de terceira pessoa na fala de uma criança monolíngue

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2017-08-31

Autores

Mogno, Andressa dos Santos [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta pesquisa reflete sobre como a criança, entre dois e três anos de idade, faz a autorreferência e a referência de terceira pessoa, a partir de uma perspectiva dialógicodiscursiva (BAKHTIN, 2011; BRUNER, 1984, 2004, 2007). Observamos os elementos que a criança usa em seu discurso com a função referencial - desde os sintagmas nominais e verbais, que já assumem essa função na gramática adulta, como os elementos que passaram a exercer, para a criança, o valor referencial. Nossa pesquisa se detém em analisar a autorreferência e a referência de terceira pessoa na produção oral de uma criança monolíngue de português brasileiro (denominada, neste trabalho, de G.), que foi filmada em contexto naturalístico. Nosso corpus é formado por cinco sessões de aproximadamente 1 hora de duração cada. Essas sessões foram transcritas a partir do programa computacional CLAN e das normas CHAT (MACWHINNEY, 2000). Devido ao nosso objetivo e à nossa perspectiva teórica, esta pesquisa é de cunho qualitativo. Os resultados obtidos nesta dissertação mostram a importância do formato jogo e das brincadeiras, que integram o gênero conversa, em que a criança e seu interlocutor estão inseridos, assim como nos direcionam para questões de multimodalidade, que exerceram um papel central para a aquisição e o uso dos elementos referenciais por G.. Paralelamente, os resultados indicam que, na idade observada, a criança já é capaz de fazer e de entender as referências de primeira e de terceira pessoas, ajustando seus enunciados em prol da situação comunicativa em que se encontra.
This research aims to reflect upon the way the child (aged between two and three years) refers to themselves and to a third person, according to a dialogical-discursive theoretical framework (BAKHTIN, 2011; BRUNER, 1984, 2004, 2007). We observe the referential elements used by the child in their discourse – since the nominal and verbal syntagma, which already have this referential function in the adult grammar, as well as the elements that acquire a referential function within the child’s discourse. Our research analyses the self-references and the references to a third person in the speech of a monolingual child who speaks Brazilian Portuguese (named here as G.), filmed in a naturalistic context. Our data is composed by five filmed sessions of about one hour each. This data was transcribed according to the computer program CLAN and the CHAT norms (MACWHINNEY, 2000). According to our aim and our theoretical framework, this research is a qualitative work. Our results show the importance of the game format and the fun moments, which integrate the conversation genre into which the child and their interlocutor is inserted, and the multimodality issues of language, that play a central part in the acquisition and use of referential elements by G.. In addition, the results indicate that the child – at the ages we observe – is able to both elaborate and comprehend the references of first and third person, adjusting their speech in order to fit the communicative situation they are participating in.

Descrição

Palavras-chave

Aquisição da linguagem, Referência, Autorreferência, Formato, Gênero, Language acquisition, Reference, Self-reference, Format, Genre

Como citar