Ganho no desempenho uterino da parturiente com ingestão de mel e repercussões no recém-nascido

dc.contributor.advisorPeraçoli, José Carlos [UNESP]
dc.contributor.authorMelo, Célia Regina Maganha e [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2014-06-11T19:32:59Z
dc.date.available2014-06-11T19:32:59Z
dc.date.issued2005-01-10
dc.description.abstractA restrição hospitalar de alimentação e fluido oral para parturientes é uma tradição obstétrica fortemente organizada, justificada pelo risco de regurgitação e aspiração do conteúdo gástrico durante a anestesia. Estudos demonstram que independente do tempo da última refeição, o estômago nunca está completamente vazio, pois o jejum não elimina o conteúdo estomacal; pelo contrário, aumenta a concentração de ácido clorídrico, podendo o jejum prolongado causar aumento do volume gástrico e da acidez. Embora a infusão intravenosa seja necessária, em muitas circunstâncias obstétricas, para administração de medicamentos ou anestesia, o emprego de fluidos intravenosos de rotina não pode ser considerada um substituto completamente seguro de alimento e líquidos no trabalho de parto. Estudos comparam o esforço do trabalho de parto com o desempenho atlético como correr uma maratona, porém há carência de informação das necessidades nutricionais da parturiente e seu feto A normatização das práticas durante a assistência ao parto normal reflete a promoção do parto e nascimento saudáveis, porém observam-se ainda atitudes desvinculadas dos últimos achados científicos.pt
dc.description.abstractOral fluid and dietary restriction for parturients in hospital settings is a highly organized obstetric tradition aimed at preventing regurgitation and aspiration of gastric matter from taking place during anesthesia. Studies have shown that, independently from the time of the last meal, the stomach is never completely empty because fasting does not eliminate stomach contents. Quite the contrary, there is an increase in chloridric acid. Besides, prolonged fasting may raise the level of gastric volume and acidity. Intravenous infusion is necessary, but when it comes to medication or anesthesia management, routine intravenous fluids may not work as well as food and liquids during obstetric labor. Some studies show that giving birth takes as much effort as running a marathon. Nevertheless, information about the nutritional needs of parturient and fetus is scarce. Although less scientific forms of labor management can still be found, concrete measures towards promoting a healthier labor can be taken by the standardization of the assistance to the mother in normal labor.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.description.sponsorshipUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.format.extent91 f.
dc.identifier.aleph000290095
dc.identifier.capes33004064077P2
dc.identifier.citationMELO, Célia Regina Maganha e. Ganho no desempenho uterino da parturiente com ingestão de mel e repercussões no recém-nascido. 2005. 91 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade Medicina de Botucatu, 2005.
dc.identifier.filemelo_crm_dr_botfm.pdf
dc.identifier.lattes8499437381595614
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/104169
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceAleph
dc.subjectGravidez - Aspectos nutricionaispt
dc.subjectPartopt
dc.subjectHoneyen
dc.subjectNewbornen
dc.subjectBlood glucoseen
dc.titleGanho no desempenho uterino da parturiente com ingestão de mel e repercussões no recém-nascidopt
dc.typeTese de doutorado
unesp.author.lattes8499437381595614
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Medicina, Botucatupt
unesp.graduateProgramGinecologia, Obstetrícia e Mastologia - FMBpt
unesp.knowledgeAreaObstetríciapt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
melo_crm_dr_botfm.pdf
Tamanho:
276.23 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format