Efeitos das contingências de crise econômica na relação entre práticas ambientais, desempenho ambiental e desempenho organizacional de empresas localizadas no Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019-05-30

Autores

Seles, Bruno Michel Roman Pais

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta pesquisa analisou os efeitos das consequências de uma crise econômica na relação entre práticas ambientais, desempenho ambiental e desempenho de negócio. Seis hipóteses foram testadas por meio de respostas obtidas em uma pesquisa survey aplicada com empresas localizadas no Brasil considerando o período da recente crise econômica enfrentada pelo país (entre 2013 e 2017) e o período anterior à crise. Os dados foram analisados com a aplicação de modelagem de equações estruturais (MEE), especificamente a PLS path-modelling (PLS-PM). Os resultados da pesquisa são discutidos por meio das lentes teóricas da teoria da contingência, visão baseada em recursos e teoria das capabilities dinâmicas. Com base na amostra estudada, esta pesquisa fornece evidências de que as consequências da recente crise econômica brasileira enfraqueceram significativamente a relação entre práticas ambientais, desempenho ambiental e desempenho organizacional entre as empresas localizadas no Brasil. No entanto, as práticas ambientais que estão ligadas à estratégia das empresas e que têm características de capability dinâmica ainda podem manter um desempenho organizacional satisfatório, mesmo sob contingências econômicas, pois as características ganha-ganha dessas práticas permanecem mesmo em tempos de crise econômica. As empresas podem se beneficiar disso, pois mesmo em tempos difíceis, as práticas ambientais continuam a apoiar o desempenho organizacional. Esta pesquisa amplia a compreensão da "situação ganha-ganha" em relação a um ambiente de mercado que enfrenta uma crise econômica. A originalidade deste estudo reside no fato de que, possivelmente, este é o primeiro estudo a empregar essa abordagem teórica e metodológica para lidar com essa questão ambiental e econômica.
This research analyses the effects of economic crises on the relationship between environmental practices, environmental performance and business performance. Six hypotheses were tested using answers obtained in a survey conducted with companies located in Brazil, considering the period of the recent economic crisis faced by the country (between 2013 and 2017) and the period before the crisis. The data were analysed using PLS path-modelling (PLS-PM). The findings are discussed through the theoretical lenses of contingency theory and dynamic capabilities theory. Based on the sample analysed, this study provides evidence that the aftermath of the recent economic crisis has significantly weakened the relationship between environmental practices, environmental performance and business performance among Brazilian firms. However, environmental practices that are linked to firms’ strategy and have dynamic capability characteristics can still improve business performance, even under economic contingencies, as the win-win characteristics of these practices remain even in times of economic crisis. Firms may benefit from the awareness that even in difficult times, environmental practices continue to support business performance. The article extends the understanding of the 'win-win situation' regarding a market environment facing an economic crisis. The originality of this study, to the best of our knowledge, is that it is the first study to employ this theoretical and methodological approach to deal with this key environmental and economic subject.

Descrição

Palavras-chave

Gestão ambiental, Desempenho, Sustentabilidade, Práticas ambientais, Crise econômica, Teoria da contingência, Visão baseada em recursos, Capability dinâmica, Environmental management, Performance, Sustainability, Environmental practices, Economic crisis, Contingency theory, Resource-based view, Dynamic capability

Como citar