Desempenho e eficiência biológica de bubalinos de três grupos genéticos terminados em confinamento e abatidos em diferentes estádios de maturidade

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2006-02-01

Autores

Jorge, Andre Mendes [UNESP]
Andrighetto, Cristiana [UNESP]
Millen, Danilo Domingues [UNESP]
Calixto, Michel Golfetto [UNESP]
Vargas, Anderson Daniel Freitas [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Zootecnia

Resumo

Neste trabalho objetivou-se estudar o desempenho e a eficiência biológica de 48 bubalinos (16 Murrah - MUR, 16 Jafarabadi - JAF e 16 Mediterrâneo - MED) com média de 18 meses de idade e de peso vivo inicial de 330 kg terminados em confinamento. Quatro animais de cada grupo genético foram designados por sorteio para o abate inicial e serviram de referência para o estudo dos pesos iniciais de corpo vazio e de carcaça. Os 12 animais restantes de cada grupo genético foram divididos aleatoriamente em três subgrupos de quatro animais e submetidos aos seguintes tratamentos: Maturidade 1 (400 kg PV ao abate); Maturidade 2 (450 kg PV ao abate); Maturidade 3 (500 kg PV ao abate). Foi fornecida uma ração única, ad libitum, para todos os animais, composta por 50% de feno de coastcross na MS e 50% de concentrado à base de fubá de milho, uréia e farelo de soja, devidamente suplementado com minerais. Após os abates pré-fixados, determinou-se o peso corporal vazio (PCVZ) dos animais, por meio do somatório das partes integrantes do corpo. Os consumos médios diários de MS e MO não diferiram entre grupos genéticos, embora animais JAF tenham apresentado os maiores valores numéricos. Animais MUR, JAF e MED não diferiram quanto aos ganhos de peso corporal vazio e de carcaça. Não houve diferenças quanto à eficiência biológica (ganho de peso corporal vazio e ganho de carcaça por unidade de energia metabolizável ingerida) entre os grupos genéticos, embora animais Murrah tenham apresentado os maiores valores. Bubalinos abatidos aos 400 e 450 kg apresentaram melhor eficiência de ganho de peso corporal vazio e ganho de carcaça que os abatidos aos 500 kg.
This trial was conducted to study the production and biological efficiency of 48 buffaloes averaging 18 months of age and initial body weight of 330 kg finished in feedlot. Sixteen animals from each of the following breeds were used: Murrah (MUR), Jafarabadi (JAF), and Mediterranean (MED). Within each genetic group, four animals (references) were randomly assigned to initial slaughter in order to determine empty body weight (EBW) and initial carcass. The remaining 12 animals from each genetic group were randomly distributed to three sub-groups of four animals according to the following treatments, respectively: Maturity 1 (Slaughter Weight-1) - 400 kg BW; Maturity 2 (Slaughter Weight -2) - 450 kg BW; Maturity 3 (Slaughter Weight -3) - 500 kg BW. Animals had free access to a diet containing (DM basis): 50% of coast-cross hay and 50% of concentrate composed by ground corn, urea, soybean meal, and minerals. The EBW was obtained after each pre-determined slaughter through the sum of the total parts of the animal body. No significant differences in the daily average intake of DM and OM were observed among genetic groups. Both empty body weight gain and carcass gain also did not differ significantly comparing MUR, JAF and MED animals. Similarly, biological efficiency (empty body weight gain efficiency and carcass gain per unit of metabolizable energy) did not change across genetic groups. Buffaloes slaughtered at 400 and 450 kg BW showed higher empty body weight gain and carcass gain efficiency than those slaughtered at 500 kg BW.

Descrição

Palavras-chave

búfalos, consumo, Jafarabadi, Mediterrâneo, Murrah, pesos de abate, buffaloes, intake, Jafarabadi, Mediterranean, Murrah, slaughter weight

Como citar

Revista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 35, n. 1, p. 252-257, 2006.