Índices zootécnicos e morfometria intestinal de bovinos suplementados com a parede celular de Saccharomyces cerevisiae

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-02-16

Orientador

Rozza, Daniela Bernadete

Coorientador

Pós-graduação

Medicina Veterinária - FCAV

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Estudos sobre o uso de aditivos dietéticos em bovinos criados de forma semi intensiva são escassos em função dos diversos fatores, como clima, manejo e raça, que podem interferir na resposta à utilização dos aditivos nesse sistema. O presente trabalho tem como objetivo analisar a morfometria do intestino delgado e os índices zootécnicos de bovinos em sistema semi-intensivo que receberam suplementação dietética a base da parede celular de levedura Saccharomyces cerevisiae e de bovinos sem suplementação. Foram utilizados 28 bovinos machos Nelore de aproximadamente 26 meses de idade, castrados, com peso médio de 420 kg separados em: Grupo Tratamento (GT) – composto por 14 animais recebendo a mistura de suplemento mineral e parede celular de levedura de cana-de-açúcar ImunnoWall® (ICC, Brasil) na dosagem de 5g/animal/dia durante os primeiros 183 dias, e 31g/animal/dia durante o período final de 34 dias pré-abate e Grupo Controle (GC) – composto por 14 animais recebendo suplemento mineral sem a adição de ImunnoWall® durante todo o período do experimento (217 dias). Os animais foram abatidos em planta frigorífica onde foram coletados 2 fragmentos da região do jejuno e 2 fragmentos da região do íleo para mensuração de tamanho das criptas de Lieberkuhn de ambos os segmentos. Quando comparadas as médias das áreas das criptas do jejuno e ileo os entre os grupos GT e GC, ambas mostraram diferença estatística (P=0,008). O grupo GT apresentou uma média de 4.070 µm2 e o grupo GC de 3.540 µm2. Houve também diferença estatística (P=0,0013) quando comparada as médias de perímetro de ambos os segmentos entre os grupos GT e GC. O grupo GC apresentou uma média de 237 µm e o grupo GT de 217 µm2. Através dos resultados podemos concluir que a suplementação com parede celular de levedura levou a diferença na área e perímetro das criptas de Lieberkuhn, e consequentemente a um maior ganho de peso dos animais, mostrando assim uma ótima relação custo benefício no uso da parede celular de levedura.

Resumo (inglês)

Studies on the use of dietary additives in semi-intensive cattle production are scarce due to several factors, such as climate, management and breed, which can interfere with the response to the use of additives in this system. The present work aims to analyze the morphometry of the small intestine and the zootechnical indexes of cattle in a semi-intensive system that received dietary supplementation based on the cell wall of yeast Saccharomyces cerevisiae and in cattle without supplementation. 28 Nellore steers approximately 26 months old, castrated, with an average weight of 420 kg were divided into: Group Treatment (GT) - consisting of 14 animals receiving a mixture of mineral supplement and yeast cell wall of sugarcane ImunnoWall® (ICC, Brasil) at a dosage of 5g/animal/day during the first 183 days, and 31g/animal/day during the final period of 34 days before slaughter and Control Group (GC) – composed of 14 animals receiving mineral supplement without the addition of ImunnoWall® during the entire period of the experiment (217 days). The animals were slaughtered in a slaughterhouse where 2 fragments from the jejunum region and 2 fragments from the ileum region were collected to measure the size of the Lieberkuhn crypts of both segments. When comparing the averages of the areas of the jejunum and ileum crypts between the GT and CG groups, both showed a statistical difference (P=0.008). The GT group had an average of 4,070 µm2 and the GC group of 3,540 µm2. There was also a statistical difference (P=0.0013) when comparing the perimeter means of both segments between the GT and GC groups. The GC group had an average of 237 µm and the GT group of 217 µm2. Through the results we can conclude that the yeast cell wall supplementation led to a difference in the area and perimeter of the Lieberkuhn crypts, and consequently to a greater weight gain of the animals, showing a great cost/benefit ratio in the use of the yeast cell wall.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Financiadores