O Sísifo moderno: trabalho e educação na recuperação de fábricas argentinas

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-02-28

Autores

Nemirovsky, Gabriel Gualhanone [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A presente pesquisa teve como objeto a recuperação operária de fábricas na Argentina, especialmente a ética articular contida no desenvolvimento das práticas de recuperação. Iniciou-se essa investigação com a analogia entre a prática da recuperação e o castigo de Sísifo, tendo como denominador comum a repetição e a dialética inscrita em sua ocorrência e desenvolvimento, entendida a partir do Absurdo de Albert Camus. Procurando desviar do paradoxo que o “paradigma de Hölderlin” envolve, a pesquisa identificou-se com a perspectiva do fatalismo absoluto e o materialismo marxista na vertente aberta por Louis Althusser em seu materialismo do Encontro. O problema de pesquisa foi colocado pelo seguinte questionamento: qual a ética particular produzida pelo sacrifício do trabalho cotidiano dos operários em fábricas recuperadas? Direcionou-se o objetivo geral a identificação dos vetores educativos estruturados no bojo da recuperação operária de fábricas na Argentina.Como procedimentos, foram realizadas pesquisas bibliográfica, documental e dialógica; a primeira centrou-se na formação de um quadro teórico preliminar, o “estado da arte” da pesquisa; a segunda foi utilizada para a obtenção de dados secundários relativos aos mapeamentos conduzidos pelo Programa Facultad Abierta; e a terceira foi realizada por meio da condução de entrevista não-estruturadas com interlocutores de relevância para ahistória do movimento de recuperação de fábricas por trabalhadores na Argentina, como Eduardo Murúa, Silvia Díaz, Mario Henriques e Andrés Ruggeri. O desenvolvimento da pesquisa foi exposto por três capítulos, divididos conforme a seguinte sequência: o primeiro capítulo apresenta a recuperação de fábricas por trabalhadores tanto sob a perspectiva formal-legal quanto pela perspectiva real dos conflitos e dificuldades de realização da recuperação; o segundo, teve como fundamento apresentar a gênese histórica do objeto de pesquisa; e o terceiro, por sua vez, dedicou-se ao exame teórico das implicações que os achados da investigação portam consigo. Como resultado, identificou-se que o trabalhadores autogeridos em fábricas recuperadas se apresentam como camada da classe operária, enquanto as fábricas recuperadas se desenvolvem como epicentros da produção ideológica do “comum”, alicerçada no exercício de uma soberania territorial-popular em autonomia.
This research aimed at the workers' recovery of factories in Argentina, especially the particular ethics contained in the development of recovery practices. This investigation began with the analogy between the practice of recovery and the punishment of Sisyphus, having repetition and the dialectic inscribed in its occurrence and development as common denominator, understood from the Absurd of Albert Camus. Seeking to deviate from the paradox that the “Hölderlin paradigm” involves, the research identified itself with the perspective of absolute fatalism and Marxist materialism in the light opened by Louis Althusser in his Materialism of the Encounter The research problem was posed by the following question: what is the particular ethics produced by the everyday sacrife of the workers labour at the Argentinean recovered factories? The general objective was to identify the educative vectors structured in the context of the workers' recovery of factories in Argentina. As procedures, bibliographical, documentary and dialogical research were carried out; the first focused on the formation of a preliminary theoretical framework, the “state of the art” of this subject research; the second was used to obtain secondary data related to mapping conducted by the Programa Facultad Abierta; and the third was carried out by conducting unstructured interviews with interlocutors of relevance to the history of the movement to recover factories by workers in Argentina, such as Eduardo Murúa, Silvia Díaz, Mario Henriques and Andrés Ruggeri. The development of the research was exposed in three chapters, divided according to the following sequence: the first chapter presents the recovery of factories by workers, both from the formal-legal perspective and from the real perspective of conflicts and difficulties in carrying out the recovery; the second was based on presenting the historical genesis of the research object; and the third, in turn, devoted itself to the theoretical examination of the implications that the findings of the investigation carry with it. As a result, it was identified that self-managed workers in recovered factories present themselves as a layer of the working class, while the recovered factories develop as epicenters of the ideological production of the “common”, based on the exercise of autonomous territorial-popular sovereignty.

Descrição

Palavras-chave

Recuperação de fábricas, Autogestão, Educação, Materialismo do encontro, Argentina, Factory recovery, Self-management, Education, Materialism of the encounter

Como citar