Desenvolvimento de membranas com capacidade de liberação controlada de fármacos a partir de materiais orgânico-inorgânicos para implantodontia

dc.contributor.advisorChiavacci, Leila Aparecida [UNESP]
dc.contributor.advisorCaetano, Bruno Leonardo [UNESP]
dc.contributor.authorOshiro Junior, João Augusto [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2018-07-27T18:26:08Z
dc.date.available2018-07-27T18:26:08Z
dc.date.issued2014-02-17
dc.description.abstractAmong the membranes used for guided bone regeneration the resorbable membranes stand out for do not need the second surgery, a fact that can cause tissue damage beyond uncomfortable that the second surgery itself provides the patient.However, there is no on the market a membrane considered appropriate. The objective of this study was to develop a membrane from hybrid materials ureasil polyether for guided bone regeneration, able to isolate the bone graft and simultaneously drug release controlled or protein, resulting in a membrane capable of improving the physiological response of the tissue bone decreasing the bone formation. The materials used were synthesized from solgel method using polymers poly ethylene oxide (POE) and poly propylene oxide (POP) of different molecular weights (400, 1900, 2000 g mol-1).The drug used as model was dexamethasone acetate. The results of swelling in the presence of artificial saliva showed that with the increase in the proportion of ureasilPOP2000 and ureasil POE1900 in the mixture occurred an increasing mass, but this increase is more significant for mixture with the ureasil-POE1900.The evolution of SAXS curves during the release experiment with artificial saliva reveals that the mixture formed by ureasil-POP400/POE1900 leads to displacement of the correlation peak for low values of q and the increase in the intensity of the peak but the reason hydrophobic in the mix ureasilPOP400/POP2000 this displacement for low values of q is invariable. The release test showed that it is possible to control the release rate of the drug from the variation of the mixtures and ureasil-POP400/POP2000 ureasilPOP400/POE1900. Results of the microtomography showed that bone defects containing the ureasil-polyether membranes tested showed bone growth statistically similar to bone defects containing commercial collagen membrane (Bio-Gide, Geistlich Pharma).en
dc.description.abstractDentre as membranas utilizadas para regeneração óssea guiada as membranas reabsorvíveis se destacam por não necessitarem do segundo ato cirúrgico, fato esse que pode ocasionar lesões no tecido estabelecido além do incomodo que o segundo ato cirúrgico em si proporciona ao paciente. Entretanto, não existe no mercado uma membrana considerada adequada. O objetivo deste trabalho foi desenvolver uma membrana a partir de materiais híbridos ureasil-poliéter para regeneração óssea guiada, capaz de isolar o enxerto ósseo e simultaneamente liberar de forma controlada fármacos ou proteínas, resultando assim em uma membrana capaz de melhorar a resposta fisiológica do tecido ósseo diminuindo o tempo de neoformação óssea. Os materiais utilizados foram sintetizados a partir do método sol-gel utilizando os polímeros Poli Oxido de Etileno (POE) e Poli Oxido de Propileno (POP) de diferentes massas moleculares (400, 1900, 2000 g mol-1). O fármaco utilizado como modelo foi o Acetato de Dexametasona. Os resultados de intumescimento na presença de saliva artificial revelaram que com o aumento na proporção de ureasil-POP2000 e ureasil-POE1900 na mistura ocorre um aumento no ganho de massa, contudo esse aumento é mais expressivo para as misturas com ureasil-POE1900. A evolução das curvas de SAXS durante os experimentos de liberação com saliva artificial revela que a mistura formada por ureasil-POP400/POE1900 leva ao deslocamento do pico de correlação para baixos valores de q e ao aumento na intensidade do pico, por outro lado devido à razão hidrofóbica na mistura ureasil-POP400/POP2000 esse deslocamento para baixos valores de q é invariável. O teste de liberação revelou que é possível controlar a velocidade de liberação do fármaco a partir da variação das misturas ureasil-POP400/POP2000 e ureasil-POP400/POE1900. Resultados da análise...pt
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent89 f. : tabs., figs.
dc.identifier.aleph000868556
dc.identifier.capes33004030078P6
dc.identifier.citationOSHIRO JUNIOR, João Augusto. Desenvolvimento de membranas com capacidade de liberação controlada de fármacos a partir de materiais orgânico-inorgânicos para implantodontia. 2014. 89 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, 2014.
dc.identifier.filehttp://www.athena.biblioteca.unesp.br/exlibris/bd/cathedra/15-05-2017/000868556.pdf
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/154703
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceAleph
dc.subjectGuided bone regenerationen
dc.subjectRegeneração óssea guiadapt
dc.subjectProcesso sol-gelpt
dc.subjectSubstitutos ósseospt
dc.subjectMateriais biomédicospt
dc.subjectOsso e ossospt
dc.titleDesenvolvimento de membranas com capacidade de liberação controlada de fármacos a partir de materiais orgânico-inorgânicos para implantodontiapt
dc.typeDissertação de mestrado
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Araraquarapt
unesp.graduateProgramCiências Farmacêuticas - FCFARpt
unesp.knowledgeAreaPesuisa e desenvolvimento de fármacos e medicamentospt
unesp.researchAreaSistemas de liberação controlada de fármacospt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
000868556.pdf
Tamanho:
2.14 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format