Proteína capsidial do Rupestris stem pitting-associated vírus: seqüenciamento do gene, expressão em Escherichia coli, purificação e produção de anti-soro policlonal

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-03-13

Autores

Pereira, Ana Cecília Bergamim [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O lenho estriado de rupestris ou cascudo (Rupestris stem pitting – RSP), um dos componentes do Complexo do lenho rugoso (“Rugose wood” - RW), é considerado uma das doenças de videira transmitidas por enxertia de grande relevância econômica para a viticultura. O Rupestris stem pitting associated virus – RSPaV foi associado com a doença do lenho estriado ou cascudo, sendo classificado como espécie do gênero Foveavirus, pertencente a família Flexiviridae. No presente trabalho, descrevem-se o sequenciamento do gene da proteína capsidial (CP) de um isolado brasileiro do RSPaV (RSPaV-SP), sua expressão em Escherichia coli, purificação da proteína capsidial recombinante e a produção de anti-soro policlonal em coelho. O sequenciamento do gene resultou em uma seqüência de 780 nucleotídeos e 259 aminoácidos deduzidos com massa molecular estimada de 28 kDa. A análise filogenética, entre a seqüência correspondente à CP do RSPaV-SP e outras variantes do mesmo vírus, evidenciou a formação de 4 grupos distintos, sendo o isolado brasileiro incluído no grupo da variante BS do RSPaV. A proteína capsidial recombinante foi purificada em coluna de afinidade e apresentou massa molecular estimada de 32kDa (4kDa da seqüência do vetor e 28kD da CP do RSPaV-SP). O anti-soro produzido apresentou-se específico na detecção da proteína capsidial recombinante purificada por “Western-blot”, sem reação com proteína heteróloga a partir da diluição 1:4000. Nesta diluição, o anti-soro foi efetivo na detecção do vírus em extratos de plantas infectadas, sendo que nenhuma reação foi observada com extratos de plantas sadias. Considerando-se que este vírus apresenta variações de concentração na planta durante as estações do ano, e que, os testes sorológicos foram realizados durante a estação de baixa concentração do vírus, os resultados...
Rupestris stem pitting (RSP), a component of the rugose wood (RW) complex, is one of the most graft-transmissible grapevine virus diseases with great economic importance for viticulture . Rupestris stem pitting-associated virus (RSPaV), genus Foveavirus within the family Flexiviridae, has been associated with this disease. This work reports the sequencing of the coat protein (CP) gene of a brazilian an isolate of RSPaV (RSPaV-SP), its expression in Escherichia coli, purification of the recombinant coat protein and production of a polyclonal antiserum in rabbit. CP gene was found to be 780nt long, with a 256 deduced amino acid sequence encoding a predicted protein of 28 kDa. In filogenetic analysis, with RSPaV-SP and other variants of the virus, four groups were found and the sequence of RSPaV-SP showed the highest identity with the variant RSPaV-BS. The recombinant coat protein was purified by affinity chromatography and showed a molecular weight of 32kDa (4 kDa from a small vector sequence plus 28 kDa for the CP of RSPaV-SP). The antiserum proved specific for detection of the recombinant protein by Western Blot, and did not react with heterologous proteins starting at a dilution of 1:4000. At this dilution, the antiserum was effective in the virus detection of leaf extracts of infected plants and no reaction was observed with extracts from healthy grapevines. Considering that the virus is found at low concentrations in the plants during the seasons of the year, the results obtained so far were highly satisfactory for RSPaV detection. Serological methods have advantages over the biological indexing method, since they are cheaper and can be used in large-scale tests such as ELISA. Experiments using the ELISA technique were not successful. Purification of the native recombinant protein would be an alternative more efective to detect the virus using these technique.

Descrição

Palavras-chave

Fitopatologia, Virus de plantas, Videira, Lenho estriado de rupestris, Lenho estriado de cascudo, Proteína capsidial, Foveavirus, Polyclonal antiserum, Capsid protein

Como citar

PEREIRA, Ana Cecília Bergamim. Proteína capsidial do Rupestris stem pitting-associated vírus: seqüenciamento do gene, expressão em Escherichia coli, purificação e produção de anti-soro policlonal. 2008. 66 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, 2008.