Superdotados acompanhados em serviço especializado: características clínicas, sociodemográficas e qualidade de vida

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015-02-27

Autores

Santos, Lara Cristina Antunes dos [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

The objective of this study is to characterize the profile concerning social demographic and clinic aspects, and to evaluate life quality of gifted students assisted by a specialized service. The social demographic characteristics, the gifted student intelligence tests performance, their previous diagnostics/comorbidities and the behavior/emotional problems were described to analyze the relations among these characteristics and their life quality. The gifted students with 18 years old or less were selected from child neurology outpatient clinic of Learning Deviations (Learning Deviations Ambulatory) of Clinical Hospital of UNESP- Botucatu in the years 2008 to 2014 by Wechsler intelligence scales results above 120. All of them were sent to the service for behavior and/or learning problems and had no suspect of being gifted before the evaluation. The following instruments were used: Wechsler intelligence scale, social demographic protocol elaborated for this study, the Brazilian version of Child Behavior Checklist (CBCL) and of life quality questionnaires: Pediatric Life quality questionnaire (PedsQLTM). The 10.0 STATA Program was used for statistical analysis. Descriptive analysis was made first, with checking of data consistency and corrections when needed. Prevalence estimative was associated of trust intervals of 95% and measures of central tendency and dispersion were calculated. The age median was 10 and the Intelligence Quotient mean 129,59. The Total Emotional/Behavior Problems and Internalization Scales were in the clinical range for respectively 51,8% and 66,7% of the gifted students. The Emotional Dimension of Life Quality showed the lower score for the gifted and their parents. Life Quality was inversely proportional to Executive Intelligence Quotient and Perceptual Organization and was also clinical range of Anxiety/Depression Syndrome from CBCL. The results suggest that life quality can be worse as specific abilities have ...
O presente estudo tem por objetivo geral caracterizar o perfil de superdotados atendidos em um serviço público especializado quanto aos aspectos clínicos e sociodemográficos, avaliando a qualidade de vida. Foram descritas as características sociodemográficas, o desempenho nos testes de inteligência, as coocorrências e os problemas emocionais/comportamentais apresentados pelos superdotados para análise das relações entre essas características e a qualidade de vida. Os superdotados com até 18 anos de idade foram selecionados do Ambulatório de Desvios da Aprendizagem da Disciplina de Neuropediatria do Hospital das Clínicas da UNESP de Botucatu de 2008 a 2014 através do resultado de quoeficiente de inteligência da escala Wechsler de 120 ou mais. Todos haviam sido encaminhados ao serviço por motivo de alteração do comportamento e/ou desvio da aprendizagem e não suspeitavam da superdotação anteriormente à avaliação. Foram utilizados os seguintes instrumentos: A escala Wechsler de inteligência, o protocolo sociodemográfico elaborado para este estudo, a versão brasileira do Inventário de comportamentos para crianças e adolescentes (CBCL) e os Questionários Pediátricos de Qualidade de Vida (PedsQL). A análise estatística foi realizada utilizando-se o programa STATA 10.0. Inicialmente foi feita análise descritiva, com checagem de consistência dos dados e correções, quando necessárias. Estimativas de prevalência foram acompanhadas de intervalos de confiança de 95%, e medidas de tendência central e dispersão foram calculadas. A mediana da idade foi 10 e a média do Quoeficiente de Inteligência Total foi de 129,59. A Escala Total de Problemas Emocionais/Comportamentais se mostrou na faixa Clínica para 51,8% dos superdotados e 66,7% nessa mesma faixa para as Escalas de Internalização. A Dimensão Emocional da Qualidade de Vida foi a que obteve menores escores tanto nas respostas dos superdotados quanto nas dos...

Descrição

Palavras-chave

Crianças superdotadas, Educação especial, Distúrbios de conduta em crianças, Qualidade de vida, Conduct disorders in children

Como citar

SANTOS, Lara Cristina Antunes dos. Superdotados acompanhados em serviço especializado: características clínicas, sociodemográficas e qualidade de vida. 2015. 66 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2015.