Respostas fisiológicas e da performance em exercícios de corrida em intensidades máxima e supramáxima

Imagem de Miniatura

Data

2016

Autores

Simões, Luiza Bertelli [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

In running, some factors can modify physiological responses in exercises performed at maximal and supramaximal (at and above the intensity corresponding to maximal oxygen uptake - VO2max). Therefore, the objective of this study was to analyze the main factors related to these physiological responses and their implications to performance. Among the important factors for the performance at these conditions, is the VO2 kinetics, since a faster adjustment can contribute for the increase of tolerance to exercise. Some factors associated to the running economy (RE) can influence the middle distance performance, however the mechanisms are still not elucidated. The muscle fibers recruitment can contribute for the optimization of the energy expenditure and the delay in the onset of fatigue. Moreover, the choice of the strategy of distribution of the intensity during the exercise seems also have important implications on the performance, being this specific to the duration of the race. In general, the specific training for each running event can induce to important improvement on the VO2max, the speed corresponding to VO2max (vVO2max), muscle activation, anaerobic capacity and, consequently, on the performance. The training in hypoxic conditions seems to generate improvement of performance of middle distance athletes, mainly when associated with the strategy of Living high, training low, that allows important adaptations to exercise and the maintenance of the training ... (Complete abstract electronic access below)
Na corrida, alguns fatores podem modificar as respostas fisiológicas em exercícios realizados em intensidades máxima e supramáxima (na e acima da intensidade correspondente ao consumo máximo de oxigênio - VO2max). Deste modo, o objetivo deste estudo foi analisar os principais fatores relacionados a estas respostas fisiológicas e suas implicações para a performance. Entre os fatores importantes para o desempenho nestas condições, está a cinética do consumo de oxigênio (VO2), pois um ajuste mais rápido pode contribuir para o aumento da tolerância ao exercício. Alguns fatores relacionados à economia de corrida (EC) podem influenciar o desempenho em corridas de meio fundo, porém estes mecanismos ainda não estão bem elucidados. O recrutamento de fibras musculares pode contribuir para a otimização do gasto energético e retardo do aparecimento da fadiga. Além disso, a escolha da estratégia de distribuição da intensidade de prova parece também ter implicações importantes sobre a performance, sendo esta específica à duração de cada prova. De modo geral, o treinamento específico a cada prova pode acarretar importante melhora no VO2max, na velocidade correspondente ao VO2max (vVO2max), na ativação muscular, na capacidade anaeróbia e, consequentemente, na performance. O treinamento em condições de hipóxia parece gerar incrementos ao rendimento de velocistas e meio fundistas, principalmente quando associado a estratégia de morar na altitude e treinar ao nível do mar, que permite adaptações importantes ao exercício e a manutenção da intensidade de treinamento. Estes e outros aspectos ... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo)

Descrição

Palavras-chave

Fisiologia, Corridas, Desempenho, Oxigênio - Efeito fisiológico, Educação fisica

Como citar

SIMÕES, Luiza Bertelli. Respostas fisiológicas e da performance em exercícios de corrida em intensidades máxima e supramáxima. 2016. 53 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Educação física) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2016.