Representações sociais acerca da preservação do meio ambiente de moradores do entorno de uma reserva florestal na área de proteção ambiental Vargem Limpa Campo Novo, em Bauru SP

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013

Autores

Gobatto, André Luiz [UNESP]
Knoll, Fátima do Rosário Naschenveng [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

No estado de São Paulo, a vegetação de cerrado ocupava originariamente pequenas manhas, das quais um dos últimos remanescentes faz parte da Reserva Legal da UNESP - câmpus de Bauru, SP. Estando em grande parte situado em área urbana, sua vegetação vem sendo seriamente prejudicada pela ação antrópica: especulação imobiliária, deposição de entulho e lixo, riscos de incêndio, uso de agrotóxicos e espécies invasoras, entre outras. A proposta deste projeto foi desenvolver um programa de ações voltadas para a educação ambiental que resulte na integração da comunidade com a Unidade de Conservação. Para orientar a direção das ações a serem executadas realizamos um estudo da representação social sobre a conservação da natureza com os moradores do entorno desta área de conservação biológica. O objetivo deste estudo foi conhecer a representação social sobre a conservação da natureza em uma comunidade no entorno de uma área de preservação de cerrado. A representação social foi analisada através de um questionário seimiestruturado e da técnica de associação livre de palavras. Foram visitadas setenta residências no Bairro José Regino, entre agosto e novembro/2012. Os entrevistados receberam informações sobre a área de preservação permanente e foram convidados para um encontro inicial no Jardim Botânico. As atividades foram oferecidas em 7 domingos com programação cultural e de lazer. As primeiras palavras evocadas associadas à conservação da natureza foram o lixo/reciclagem (55%), áreas verdes/reservas florestais (20%), conceitos sobre conservação ambiental (11%), entre outras (14%). Quando a primeira palavra mencionada foi referente à preservação de áreas verdes/reservas florestais, a segunda palavra que a seguia foi água/ economia/reservas (54%) e novamente, lixo/reciclagem (15%). Por outro lado, a maioria dos entrevistados (91%) reconhece a importância da "conservação da natureza", relaciona o bem estar da família com áreas verdes e participaria das atividades propostas. No entanto, nenhum morador compareceu as atividades disponibilizadas no Jardim Botânico para as quais foram convidados. O núcleo central da representação social sobre a preservação do meio ambiente refletiu muito mais uma problemática local (lixo), do que uma preocupação com a conservação da natureza em um contexto mais amplo, como os serviços prestados pela natureza. Concluímos que há necessidade da implantação de ações participativas com a comunidade do entorno da área de preservação do cerrado, direcionadas às questões levantadas neste estudo como lixo e preservação de áreas verdes.

Descrição

Palavras-chave

Representação social, Área de amortecimento, Preservação

Como citar

CONGRESSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA, 7., 2013, Águas de Lindólia. Anais... São Paulo: PROEX; UNESP, 2013, p. 09684