Balanço energético comparativo para rotas de escoamento de soja

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-08-01

Autores

Biaggioni, Marco Antonio Martin [UNESP]
Bovolenta, Fábio C. [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Associação Brasileira de Engenharia Agrícola (SBEA)

Resumo

O presente trabalho objetivou analisar o fluxo energético no escoamento de soja da região Centro-Oeste do Brasil, considerando as rotas atualmente existentes, mais precisamente, do município de Rio Verde -GO até o porto de Santos - SP, visto que este é um grande polo exportador de granéis sólidos. Foram selecionadas duas rotas para a análise, uma contemplando a multimodalidade, ou seja, os modais rodoviário, ferroviário e hidroviário, e outra, uma única modalidade, o modal rodoviário. A conversão dos fatores físicos e operacionais em unidades energéticas foi realizada por meio de coeficientes energéticos levantados junto à literatura. Os resultados obtidos indicaram, pela rota 1 multimodal, um gasto energético específico maior para o modal rodoviário (0,50 MJ km-1 t-1), seguido pelo modal ferroviário (0,42 MJ km-1 t-1) e, em terceiro, o modal hidroviário (0,22 MJ km-1 t-1). Pela rota 2, unimodal rodoviário, o resultado indicou 0,50 MJ km-1 t-1. Nas participações de energia apresentadas, comparando as rotas 1 e 2, a que apresentou maior gasto energético específico total foi a rota 2 (0,50 MJ km-1 t-1), seguida pela rota 1 (0,34 MJ km-1 t-1).
The present work had as goal to study the energy flows about routes for soybean transport, at the Brazil middle-west region, from Rio Verde (GO) to Santos (SP). Two routes for analysis had been selected: a multimodality way (highway, railway and waterway modals), and one modality way (highway modal). The conversion of physical and operational factors in energetic unities was obtained in literature, by means energy coefficients. Initially, comparing the results obtained into multimodal way (route-1), the highway transport presented the largest energy expense specific (0.50 MJ km-1 t-1), followed by railway (0.42 MJ km-1 t-1) and, finally, the waterway (0.22 MJ km-1 t-1 ). For route-2 (one modal transport), the results indicated 0.50 MJ km-1 t-1 by the highway. Comparing the analyzed routes, the total specific energy spends by the route-2 (0.50 MJ km-1 t-1 ) it was greater than that one by route-1 (0.34 MJ km-1 t-1).

Descrição

Palavras-chave

transporte multimodal, rodovia, ferrovia, hidrovia, escoamento de soja, balanço energético, multimodal transport, highway, railway, waterway, soybean transport, energy analysis

Como citar

Engenharia Agrícola. Associação Brasileira de Engenharia Agrícola, v. 30, n. 4, p. 587-599, 2010.