Caracterização dos tipos de fibras musculares e das isoformas da MyHC e suas relações com a qualidade da carne de bovinos nelore superprecoces

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2007-07-05

Orientador

Chardulo, Luis Artur Loyola

Coorientador

Pós-graduação

Zootecnia - FMVZ

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O objetivo do presente estudo foi identificar as isoformas da Cadeia Pesada de Miosina (Myosin Heavy Chain - MyHC) por eletroforese (SDS-PAGE), nos músculos Semitendinosus por biopsia durante o crescimento e ao abate e no músculo Longissimus dorsi ao abate. Foram utilizados 20 bovinos inteiros da raça Nelore submetidos ao modelo biológico superprecoce em um delineamento inteiramente casualizado. Foi realizada a caracterização morfológica das fibras musculares quanto ao tipo (SO, FOG e FG) e diâmetro nos mesmos músculos. Em relação ao músculo Semitendinosus somente foram identificadas duas bandas da cadeia pesada de miosina, a MyHC do tipo I e a MyHC do tipo II sem diferenciação da isoforma do tipo II e no músculo Longissimus dorsi foram identificadas as isoformas dos tipos I, II a e II x. Quanto a caracterização dos tipos de fibras no músculo Semitendinosus as mesmas estavam distribuídas em mosaico com predomínio de fibras glicolíticas FOG e FG e houve um aumento significativo (P<0,05) da área dos três tipos de fibras da biopsia para o abate. No músculo Longissimus dorsi constatou-se predominância de fibras do tipo FG em relação as fibras do tipo FOG e SO (P<0,05). Também em relação ao diâmetro das mesmas, as fibras SO apresentaram menor diâmetro (P<0,05) em relação aos demais tipos. Comparando-se os dois músculos no abate, observa-se que o músculo Longissimus dorsi apresenta maior área (P<0,05) tanto em relação as fibras SO como quanto as fibras FG. Com relação ao diâmetro observa-se maiores valores (P<0,05) também para as fibras do músculo Longissimus dorsi, principalmente em relação as fibras FG.

Resumo (inglês)

The objective of this study was identify the myosin heavy chain isoforms in Semitendinosus (biopsy and slaughter) and Longissimus dorsi (slaughter) by electrophoresis (SDS PAGE) and the muscles fiber types (SO, FOG and FG) in Brazilian yearly cattle system - Superprecoce. Were used twenty young bulls Bos indicus (Nellore) in completely randomized design. In relation of Semitendinosus muscle were identified only two MyHC isoforms (type I and II) without any diferentiation of type II, and in the Longissimus dorsi muscle were identified the MyHC isoforms I, II a and II x. About the characterization of fiber types, in the Semitendinosus, the same were distributed in Mosaic with predominance of the FG and FOG fibers and siginificant increase (P<0,05) of the fibers of biopsy to slaughter. In Longissimus dorsi muscle were observed predominance of FG fibers in relation to FOG and SO fibers (P<0,05) and in relation to diameter, the SO fibers showed smallest values. Comparing the two muscles, the Longissimus dorsi, showed high area in relation the SO and FG fibers and high diameter especially in the FG fibers.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

MORALES, Daniela Cristina. Caracterização dos tipos de fibras musculares e das isoformas da MyHC e suas relações com a qualidade da carne de bovinos nelore superprecoces. 2007. 78 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, 2007.

Itens relacionados

Financiadores