Silício na nutrição mineral e acúmulo de alumínio em plantas de arroz de terras altas

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

Silicon is able to protect plants against various biotic and abiotic stresses, including aluminum stress. However, the interaction between silicon and aluminum is still little known, since there are several hypotheses to justify the silicon role on aluminum stress alleviation. This study aimed at evaluating the effect of silicon application on contents and accumulation of macro and micronutrients, aluminum and silicon on shoots of upland rice grown under aluminum stress, as well as the chemical characteristics of the soil after harvest. The experimental design was randomized blocks, in a 2 x 5 factorial arrangement, with four replications. Treatments consisted of two upland rice cultivars (BRS Talento -aluminum non-tolerant; Guarani -aluminum tolerant) and five silicon doses (0 mg dm-3, 30 mg dm-3, 60 mg dm-3, 90 mg dm-3 and 120 mg dm-3). The silicon applied increases the silicon content in the plant and soil and decreases the aluminumcontent in shoots, however, it does not increase the macro and micronutrients absorption and does not change the soil aluminum content and pH.

Resumo (português)

O silício é capaz de proteger as plantas contra vários estresses bióticos e abióticos, entre eles o estresse por alumínio. No entanto, a interação entre silício e alumínio ainda é pouco conhecida, sendo que há diversas hipóteses para justificar o papel do silício na amenização do estresse causado por alumínio. Objetivou-se avaliar o efeito da aplicação de silício nos teores e acúmulos de macro e micronutrientes, alumínio e silício na parte aérea de plantas de arroz de terras altas cultivadas sob estresse por alumínio, bem como as características químicas do solo após a colheita. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, disposto em modelo fatorial 2 x 5, com quatro repetições. Os tratamentos consistiram de duas cultivares de arroz de terras altas (BRS Talento - não tolerante ao alumínio; Guarani - tolerante ao alumínio) e cinco doses de silício (0 mg dm-3, 30 mg dm-3, 60 mg dm-3, 90 mg dm-3 e 120 mg dm-3). O silício aplicado aumenta o teor de silício na planta e no solo e diminui o teor de alumínio na parte aérea, porém, não incrementa a absorção de macro e micronutrientes e não altera o teor de alumínio e pH do solo.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Pesquisa Agropecuária Tropical. Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG, v. 45, n. 4, p. 440-448, 2015.

Itens relacionados