Seletividade do herbicida saflufenacil a Eucalyptus urograndis

Imagem de Miniatura

Data

2011-09-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas

Resumo

As áreas com plantios florestais estão constantemente em expansão, e a interferência das plantas daninhas alteram o crescimento e desenvolvimento de plantas de eucalipto, pois estas competem por água, nutrientes, espaço e luz. Objetivou-se com este estudo avaliar a seletividade do herbicida saflufenacil, aplicado com e sem óleo mineral Dash, em plantas de Eucalyptus urograndis, em diferentes locais de aplicação (planta, solo e solo + planta). O delineamento experimental adotado foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições, constituído de um fatorial 3 x 11, sendo três locais de aplicação do herbicida na planta e 11doses do herbicida saflufenacil combinadas ou não com o adjuvante Dash. Cada parcela constou de um vaso com uma planta. Os tratamentos usados foram: 0, 25, 25+Dash (0,5% v/v), 50, 50+Dash (0,5% v/v), 75, 100, 125, 150, 175 e 200 g i.a. ha-1 . Foram realizadas avaliações visuais de fitointoxicação durante 56 dias após aplicação (DAA). Avaliouse, ainda, a altura, o diâmetro de caule e a biomassa seca das plantas. Todas as doses testadas de saflufenacil sem adjuvante mostraram-se seletivas às plantas de E. urograndis, independentemente do local de aplicação. A adição de Dash aos tratamentos proporcionou injúrias severas às plantas nas avaliações iniciais, quando aplicado sobre as plantas, com a recuperação total destas no fim do ensaio, aos 56 DAA. A aplicação do herbicida em mistura com adjuvante somente no solo não causou intoxicação às plantas de eucalipto.
Forest plantation areas are constantly expanding. However, weed interference affects the growth and development of eucalyptus plants, as they compete for water, nutrients, space, and light. The objective of this study was to evaluate the selectivity of the herbicide saflufenacil, applied with or without the mineral oil Dash, on Eucalyptus urograndis at different application sites (plant, soil and soil + plant). The experimental design was completely randomized, with four replications, consisting of a 3 x 11 factorial, with three sites for herbicide application on the plant and eleven saflufenacil doses combined or not with the adjuvant Dash. Each plot consisted of a vase with a plant. Treatments were 0, 25, 25 + Dash (0.5% v/v), 50, 50 + Dash (0.5% v/v), 75, 100, 125, 150, 175 and 200 g a.i. ha-1. Visual evaluations of plant intoxication were carried out for 56 days after application (DAA). Height, stem diameter, and dry biomass of the plants were also evaluated. The saflufenacil doses tested without adjuvant proved to be selective for the plants of E. urograndis, independent of the application site. The addition of Dash to the treatments caused severe injuries to the plants at the initial assessments, when applied on the plants, with full recovery at the end of the test at 56 DAA. Herbicide application combined with the adjuvant only in the soil did not cause plant toxicity to the eucalyptus plants.

Descrição

Palavras-chave

controle químico, eucalipto, fitotoxicidade, local de aplicação, chemical control, eucalyptus, plant toxicity, application site

Como citar

Planta Daninha. Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas , v. 29, n. 3, p. 617-624, 2011.