Caracterização biométrica de pinhas e sementes de Araucaria angustifolia

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-08-15

Orientador

Silva, Edvaldo Aparecido Amaral da

Coorientador

Pós-graduação

Ciência Florestal - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A Araucaria angustifolia é a única conífera do gênero Araucaria com ocorrência natural no Brasil. Pertencente ao bioma Mata Atlântica, ocorre na floresta Ombrófila Mista com características ecológicas, econômicas e culturais importantes para a região de ocorrência. O objetivo do presente estudo foi verificar a variação biométrica de pinhas e sementes e o desenvolvimento de plântulas de diferentes matrizes de uma população de Araucaria angustifolia no município de Palma Sola- SC. Foram determinadas a largura, comprimento e massa fresca das pinhas, além de contabilizados o número de sementes intactas, número de sementes vazias e número de escamas estéreis presentes em cada estróbilo avaliado. As sementes intactas tiveram mensuração da largura, espessura, comprimento e massa fresca. Avaliou-se o teor de água das sementes e a massa de cem sementes. Posteriormente, foi realizado o teste de emergência de plântulas em casa de sombra com semeadura em bandejas plásticas, com quatro repetições de 20 sementes por matriz, com avaliações da porcentagem de emergência e índice de velocidade de emergência de plântulas. As plântulas passaram por avaliações de crescimento e massa seca. Houve predomínio de pinhas com largura entre 150 e 156 mm (25%), comprimento variando entre 146 e 150 mm (32,29%) e massa fresca entre 1757 e 2042 gramas (23,96%). A análise de agrupamento das características biométricas das pinhas mostrou a formação de nove grupos, com maior similaridade entre as matrizes 19, 6 e 3, seguidas pelas matrizes 4 e 18. As matrizes 4 e 41 apresentaram o maior número de pinhões viáveis, a matriz 41 também foi a que apresentou o menor número de sementes vazias, enquanto a matriz 35 apresentou a maior variação dos2 dados para o número de escamas estéreis. As sementes tiveram maiores frequências entre os valores de 18 a 20 mm (37,59%) para largura, 15 a 17 mm (35,72%) para espessura, 53 a 57 mm (27,50%) para comprimento e 5 a 6 gramas (22,85%) para massa fresca. O dendrograma do índice de similaridade para as características biométricas das sementes também indicou a formação de nove grupos, com maior similaridade entre as matrizes 18 e 19, seguidas pelas matrizes 1 e 5, com a formação de um grupo isolado com baixa similaridade com as demais matrizes, formado pela matriz 4. A biometria das plântulas mostrou diferença significativa entre as matrizes. Para o diâmetro do coleto (DC), as matrizes 3 e 35 diferiram, sendo a 35 com o maior valor médio e a matriz 3 com o menor valor médio para a variável. Já o comprimento da parte aérea formou dois grupos que diferiram entre si em virtude de maiores valores médio (matrizes 1, 5, 18, 19 e 35) e menores valores médio (matrizes 3, 4, 6, 27 e 41). Enquanto que para o comprimento radicular as matrizes 4, 5, 6 e 35 diferiram da matriz 41, a qual apresentou o menor comprimento radicular. Também foi possível observar diferença significativa entre a biomassa seca das plântulas. A matriz 35 apresentou maior biomassa radicular, diferindo das matrizes 1, 3, 4, 18 e 19. A maior produção de massa seca da parte aérea foi obtida pela matriz 5 que diferiu significativamente das matrizes 1, 3, 4, 6 18, 27 e 41. Foi observado diferenças para massa seca das sementes remanescentes entre as matrizes 1 e 27 com as matrizes 3 e 4. Concluiu-se que houve variação para as características biométricas entre as pinhas e sementes de Araucaria angustifolia, com diferença entre as matrizes no desenvolvimento das plântulas, onde as matrizes 1, 5 e 18 se destacaram positivamente para as características avaliadas entre as demais.

Resumo (inglês)

The Araucaria angustifolia is the only conifer of the genus with natural occurrence in Brazil, endangered and essential component of the Mixed Ombrophylous Forest, with ecological, economic and cultural importance. The objective of the present study was to verify the biometric variation of pine cones and seeds and seedling development of different matrices of a population of Araucaria angustifolia in the county Palma Sola, in the State of Santa Catarina-Brazil. Thus, it was assessed the width, length and fresh weight of the cones. In addition we measured the number of viable, empty and failure seeds at each strobilus collected. Following, the viable seeds were measured its width, thickness, length and fresh weight. We also evaluated the seedling emergency, percentage of emergence and speed of seedlings emergence index by sowing the seeds in plastic trays with four replicates of 20 seeds for each matrices. We also evaluated growth parameters and dry mass of the seedlings. There was a predominance of pine cones with width between 150 and 156 mm (25%), length between 146 and 150 mm (32.29%) and fresh weight between 1757 and 2042 grams (23.96%). Cluster Analysis of the biometric characteristics of the cones showed a formation of nine groups, with greater similarity between matrices 19, 6 and 3, followed by matrices 4 and 18. The matrices 4 and 41 had the greatest number of viable pine and the matrice 41 showed the lowest number of empty seeds, while matrice 35 presented a greater range of data for the number of sterile leaves. The seeds obtained major frequencies between the values 18-20 mm (37.59%) for width, 15-17 mm (35.72%) for thickness, 53-57 mm (27.50%) for length and 5 to 6 grams (22.85%) for fresh weight. The dendrogram of similarity index for biometric characteristics of the seeds also showed a formation of nine groups, with greater similarity between like matrices 18 and 19, followed by the matrices 1 and 5, however the matrices 4 formed one isolated group with low similarity compared to other matrices. For the whole characteristics evaluated there was a significant difference between the matrices. Biometrics of the seedling also showed a significant difference between the matrices. The stem diameter of the matrices 3 and 35 differed, with 35 being the matrice with highest average value and the matrice 3 with the lowest average value. The length of aerial part formed two groups that differed from each other due to higher mean values (matrices 1, 5, 18, 19 and 35) and lower average values (matrices 3, 4, 6, 27 and 41). While for root length of the matrices 4, 5, 6 e 35 differed from matrice 41, which had the lowest root length. It was observed significant difference between the dry mass of seedlings. The matrice 35 showed higher root biomass, differing from matrices 1, 3, 4, 18 and 19. The matrice 5 showed the higher dry matter production of the aerial part which differed significantly from the matrices 1, 3, 4, 6 18, 27 and 41. The dry weight of the remaining seeds showed differences between the matrices 1 and 27 with the matrices 3 and 4. It was concluded that there was differences in the biometric parameters of the pine cones and seeds of Araucaria angustifolia, with the difference between the matrices in the development of the seedlings, where the matrices 1, 5 e18 positively highlighted for the characteristics evaluated than the others.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados