Contradições na construção dos territórios camponeses no Centro-Sul paranaense: territorialidades do agronegócio, subordinação e resistências

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015-08-14

Autores

Roos, Djoni [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

El esfuerzo de la tesis es entender los matices del proceso de territorializacion campesina con la superación de las generalizaciones en relación a lucha por/en la tierra y la reforma agraria. La preocupación central del debate es la conflictualities y contradicciones en la relación agronegocio/latifundio y el campesinado, desde los generados por la conquista de la tierra, a los antagonismos y las disputas territoriales libradas entre estos dos modelos en los asentamientos rurales. La hipótesis central es que aunque los campesinos desterritorializem lo agronegocio/latifundios, logrando los asentamientos rurales, la territorialidad de aquellos si manifiesta en estos territorios con la adhesión de los asentados a los monocultivos de commodities, uso intensivo de agroquímicos y semillas industriales (especialmente transgénicas), el sistemas de integración con las empresas, entre otras formas. Sin embargo, estas expresiones están inmersos en las contradicciones, así como, los campesinos han articulado la resistencia individual y colectiva en contra de la territorialidad de lo agronegocio/latifundio en sus territorios. Para fines de análisis se estudia el proceso de construcción de los territorios campesinos en Centro-Sul do Paraná centrándose en cuatro asentamientos rurales logrados desde la ocupación de latifundios Giacomet-Marodin / Araupel...
O esforço da presente tese consiste em compreender as nuances do processo de territorialização camponesa superando as generalizações em relação à luta pela/na terra e a reforma agrária. Tem-se como preocupação central o debate em torno das conflitualidades e contradições presentes na relação agronegócio/latifúndio e campesinato, desde aquelas geradas para a conquista da terra, até os antagonismos e as disputas territoriais travadas entre estes dois modelos no interior dos assentamentos rurais. Parte-se da hipótese de que embora os camponeses desterritorializem o agronegócio/latifúndio, conquistando os assentamentos rurais, a territorialidade daqueles se manifesta nestes territórios com a adesão dos assentados aos monocultivos de commodities, intensa utilização de agroquímicos e sementes industrializadas (em especial transgênicas), aos sistemas de integração com empresas, entre outras formas. Entretanto, tais expressões estão imersas em contradições, assim como, os camponeses têm articulado coletiva e individualmente resistências frente à territorialidade do agronegócio/latifúndio em seus territórios. Para fins analíticos, foi estudado o processo de construção dos territórios camponeses no Centro-Sul do Paraná com foco em quatro assentamentos rurais conquistados a partir da ocupação do latifúndio Giacomet- Marodin/Araupel...

Descrição

Palavras-chave

Geografia, Camponeses, Contradição, Agroindústria, Geography

Como citar

ROOS, Djoni. Contradições na construção dos territórios camponeses no Centro-Sul paranaense: territorialidades do agronegócio, subordinação e resistências. 2015. 363 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia, 2015.