Agrovoltaica Animal como alternativa para melhorar a sustentabilidade aprodução de ovinos em ambiente tropical

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-04-14

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Agrovoltaica animal integra produção de proteína animal, melhor conforto térmico e sustentabilidade em uma mesma área, tecnologia que pode fomentar a intensificação sustentável da ovinocultura em áreas tropicais. Este estudo teve como objetivo investigar o impacto da Agrovoltaica Animal na termorregulação e desempenho produtivo de ovinos confinados. Cinquenta e dois cordeiros mestiços (F1, Santa Inês × Dorper) não castrados e com 35 kg (DP = 0,2) de peso corporal inicial, foram distribuídos aleatoriamente em dois sistemas de confinamento, 1) Agrovoltaica Animal e 2) confinamento convencional, no período de maio a junho de 2022. O sistema Agrovoltaica animal tinha sombra fornecida aos animais por vinte módulos de painéis solares (área de sombra de 1,53 m2 animal-1). No sistema de confinamento convencional não havia disponibilidade de sombra. As temperaturas corporais (pele, subcutânea e intraperitoneal), frequência respiratória, comportamento de uso de sombra e alimentar dos cordeiros foram avaliados ao longo dos dias de confinamento nos dois sistemas. O consumo de matéria seca (CMS, kg animal-1 dia-1), a taxa de ganho de peso (kg animal-1 dia-1), conversão e eficiência alimentar dos cordeiros foram monitorados individualmente por meio de alimentadores eletrônicos do tipo RFID. As condições meteorológicas experimentadas pelos cordeiros foram resumidas em uma única variável, o Índice de Conforto Térmico para ovinos (In_Comfort Index, InCI). De acordo com as classes do InCI, os cordeiros foram expostos a 41 dias quentes durante o período de confinamento. Nestes dias, das 10:00 às 14:00h, 80% dos cordeiros do sistema Agrovoltaico estavam na projeção de sombra dos painéis (P = 0,0001). Consequentemente, cordeiros mantidos no sistema Agrovoltaico tiveram a temperatura subcutânea reduzida em 0,70 ºC (P = 0,0001), frequência respiratória em 40 respirações min-1 (P = 0,0001), assim como também, despenderam maior proporção de tempo (P = 0,0001) deitados e ruminando, quando comparado com cordeiros confinados no sistema convencional. Embora o ganho de peso médio diário tenha sido semelhante entre os sistemas (P = 0,0605), cordeiros no piquete com Agrovoltaica animal consumiram menos ração (P = 0,0001), resultando em incremento médio de 5% (P = 0,0002) para eficiência alimentar. Estima-se que compense até 65% das emissões de metano entérico liberadas no meio ambiente. Com base nos resultados deste estudo, pode-se concluir que a Agrovoltaica Animal melhora o conforto térmico, o desempenho produtivo e a sustentabilidade de ovinos confinados em áreas tropicais.
Animal Agrivoltaic integrates production of animal protein, better thermal comfort and sustainability in the same area, a technology that can foster sustainable intensification of sheep farming in tropical areas. This study aimed at investigating impact of Animal Agrivoltaic on thermoregulation and productive performance of feedlot sheep. Fifty-two crossbred (F1, Santa Ines × Dorper) non-castrated lambs with 35 kg (SD = 0.2) of initial body weight, were randomly assigned in two feedlot systems, the Animal Agrivoltaic and a conventional feedlot, from May to June 2022. The Animal Agrivoltaic system had shade provided to animals by twenty modules of solar panels (shade area of 1.53 m2animal-1), while at the conventional feedlot system shade was not available. Body temperatures (skin, subcutaneous, and intraperitoneal), respiratory rate, shade-use and feeding behavior of lambs were assessed along the days on feeding. The dry matter intake (DMI, kg animal-1 day-1), rate of weight gain (kg animal-1 day-1), and the feed/gain ratio of lambs were individually and continuously monitored by electronic RFID feeders. The meteorological conditions experienced by lambs were summarized into one single variable, the In_Comfort Index for feedlot sheep (InCI). According to the classes of the InCI, lambs were exposed to 41 hot days along the days on feeding. Over these days, from 10:00 to 14:00h, 80% of lambs in the Animal Agrivoltaic system were likely (P = 0.0001) to be in shade. Lambs kept in the Animal Agrivoltaic system had subcutaneous temperature reduced by 0.70 ºC (P = 0.0001), respiratory rate by 40 breath min-1 (P = 0.0001), as well, they spent greater time (P = 0.0001) lying and ruminating, when compared with lambs from the conventional feedlot system. Although the body weight gain was similar between the systems (P = 0.0605), lambs in Animal Agrivoltaic consumed less feed (P = 0.0001), which resulted in a gain/feed ratio incremented by 5% (P = 0.0002) than those in conventional feedlot. Estimated to offset up to 65% of enteric methane emissions released into the environment. Based on the results of this study, it can be concluded that the Animal Agrivoltaics improves thermal comfort, productive performance and sustentability of feedlot sheep in tropical areas.

Descrição

Palavras-chave

Conforto térmico, Cordeiros, Ovinocultura, Intensificação sustentável

Como citar

FIDELIS, S. S. - Agrovoltaica Animal como alternativa para melhorar a sustentabilidade aprodução de ovinos em ambiente tropical - 2023, 39f - Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, 2024.