Phytoplankton assemblages in a reservoir cascade of a large tropical - subtropical river (SE, Brazil)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-10-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Instituto Internacional de Ecologia

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

As assembleias fitoplanctônicas de oito reservatórios do rio Paranapanema foram estudadas durante dois anos consecutivos. Chlorophyceae e Bacillaryophyceae foram os grupos dominantes em riqueza. O elevado número de táxons observado, 234, reflete o extensivo programa de amostragem e evidencia a necessidade de se considerar a bacia hidrográfica como um todo em programas de avaliação da biodiversidade de ecossistemas aquáticos interiores. As barragens tiveram um efeito negativo sobre a riqueza do fitoplâncton, sendo o maior número de táxons associado aos trechos fluviais (não regulados). Os rios tributários também exibiram um elevado número de espécies, mostrando a importância de se considerar a dimensão lateral, além do gradiente longitudinal, para os inventários da biota aquática em reservatórios e bacias hidrográficas de grande porte. A riqueza e a diversidade também foram positivamente influenciadas pela conectividade com áreas laterais inundáveis - várzeas dominadas pela presença de macrófitas aquáticas, devido à contribuição do perifíton. A abundância e biomassa do fitoplâncton não foram influenciadas pelo tempo de retenção da água nos reservatórios. Valores mais elevados foram observados no médio Paranapanema (reservatórios fio d'água) devido ao aumento nas condições de trofia. Houve uma correlação positiva com a concentração de fósforo. Condições de menor transparência não limitaram a biomassa fitoplanctônica, sendo as assembleias dominadas por espécies tolerantes a condições de elevada turbulência e turbidez mineral. Bacillariophyceae e Cryptophyceae foram as algas numericamente dominantes. O primeiro grupo (formas unicelulares) predominou nos grandes reservatórios oligotróficos do alto Paranapanema. O segundo grupo foi muito abundante em reservatórios do tipo fio d'água (baixo tempo de retenção) e também mais eutróficos. Provavelmente o crescimento das Cyanophyceae é controlado por processos de transporte advectivo. O zooplâncton não exerce um controle sobre a biomassa fitoplanctônica e a diversidade de ambos os grupos esteve positivamente associada na cascata. A estrutura das assembleias fitoplanctônicas pode ser considerada um bom indicador das distintas condições de operação dos reservatórios em cascata do rio Paranapanema e também reflete as mudanças nas condições oligotróficas ao longo da bacia.

Resumo (inglês)

The phytoplankton assemblages from eight reservoirs of the Paranapanema River were studied during two consecutive years. Chlorophyceae and Bacillaryophyceae dominated in richness. The observed high number of taxa, 234, reflects the extensive sampling programme and evidences the necessity of considering the whole hydrograph basin to assess the biodiversity status of inland water ecosystems. The dams had a negative effect on phytoplankton richness, with higher number of taxa associate to riverine (non-regulated) stretches. The tributary rivers also exhibited high species richness, showing the importance of considering the lateral dimension, in addition to the longitudinal one, for aquatic biota inventories in large river basins/reservoirs. Richness and diversity were also positively influenced by the connectivity with lateral wetlands (macrophyte-dominated lakes) due to the periphyton influence. The phytoplankton abundance/biomass was not influenced by higher water retention time. Higher values occurred in the middle basin stretches (river-passage reservoirs) due to the increase in the trophic conditions. There was a positive correlation with phosphorus. Poorer light conditions in the cascade do not limit the phytoplankton biomass, with assemblages dominated by species tolerant to turbulent conditions and high mineral turbidity. Bacillariophyceae and Cryptophyceae dominated numerically. The first group (unicellular forms) was prominent in the large and oligotrophic upstream reservoirs. The second was highly abundant in the river-passage (low retention time), and more eutrophic, reservoirs. Cyanophyceae growth is probably controlled by advection processes (wash-out effect). The zooplankton does not control the phytoplankton biomass and the diversity of both groups is positively associated in the cascade. The structure of the phytoplankton assemblages showed to be a good indicator of the operationally distinct reservoirs of the Paranapanema cascade and also reflected the changes in the trophic conditions along the basin.

Descrição

Idioma

Inglês

Como citar

Brazilian Journal of Biology. Instituto Internacional de Ecologia, v. 70, n. 3, p. 781-793, 2010.