Distribuição espacial e plano de amostragem sequencial para Euschistus heros (Fabricius, 1794) (Heteroptera: Pentatomidae) na cultura da soja convencional e transgênica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-02-17

Orientador

Barbosa, Jose Carlos
Busoli, Antonio Carlos

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Os percevejos são importantes pragas da soja, e o conhecimento de sua bioecologia e distribuição na cultura, é indispensável para realizar amostragens e determinar o nível de controle. O objetivo do trabalho foi estudar a distribuição espacial de Euschistus heros na cultura da soja em cultivar de soja convencional e transgênica e elaborar um plano de amostragem sequencial. O experimento foi conduzido no ano agrícola 2010/2011, na FCAV/Jaboticabal/SP/Brasil, em dois campos de 10.000 m2, subdivididos em 100 parcelas de 10 m x 10 m. As cultivares semeadas foram M 7908 RR e M-SOY 8001. As amostragens foram semanais, sendo anotado o número de ninfas do 1o ao 5º ínstar e o número de adultos. Para estudo da dispersão dos insetos na área, foram utilizados os índices: razão variância/média, índice de Morisita, Coeficiente de Green e expoente k da distribuição Binomial Negativa. Para estudo dos modelos probabilísticos que descrevem a distribuição espacial dos insetos, foram testados os ajustes às distribuições de Poisson e Binomial Negativa. As ninfas de 1º ao 3º ínstar apresentaram distribuição espacial agregada, ninfas de 4º e 5º ínstar, adultos e ninfas de 4º e 5º ínstar mais adultos, apresentaram variação na disposição, de moderadamente agregada à aleatória. No teste de ajuste às distribuições de probabilidade, o modelo de distribuição Binomial Negativa obteve ajuste para ninfas de 1º ao 3º ínstar, ninfas de 4º e 5º ínstar, adultos e ninfas de 4º e 5º ínstar mais adultos. Foi elaborado um Plano de Amostragem sequencial para percevejos de 4º e 5º ínstar ninfal e adultos, e o número máximo de unidades amostrais para se tomar a decisão foi nove

Resumo (inglês)

The stink bugs are important pests of soybean, and the knowledge of their bioecology and distribution in the culture is essential to carry out sampling and determine the control level. Thus, this work aimed to study the spatial distribution of Euschistus heros on transgenic and conventional soybean cultivars, and develop a sequential sampling plan. The experiment was conducted during 2010/2011 agricultural season, in FCAV/Jaboticabal/SP/Brazil, in two 10,000 m2 fields, divided in 100 equal 10 m x 10 m plots. The cultivars seeded were M 7908 RR and M-SOY 8001. Samplings were realized weekly, and the number of first to fifth instar nymphs and the adults were recorded. The follow indexes were used to evaluate the insects dispersion in the area: variance/ mean relationship, Morisita’s index, Green's coefficient and exponent k of Negative Binomial distribution. For the probabilistic models studies that describe the spatial distribution of insects, were tested the adjustments of Poisson distributions and Negative Binomial. The first to third instar nymphs showed aggregated spatial distribution; fourth and fifth instar nymphs, adults and fourth and fifth instar nymphs plus adults showed variation from moderately aggregated to random in disposition. On the adjustment to probability distributions test, the Negative Binomial distribution model fitted for first to third instar nymphs, fourth and fifth instar nymphs, adults and fourth and fifth instar nymphs plus adults. A sequential sampling plan was builted for fourth and fifth instar nymphs plus adults. The maximum number of sample units to make the decision was nine

Descrição

Idioma

Português

Como citar

SOUZA, Leandro Aparecido de. Distribuição espacial e plano de amostragem sequencial para Euschistus heros (Fabricius, 1794) (Heteroptera: Pentatomidae) na cultura da soja convencional e transgênica. 2012. iii, 52 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2012.

Itens relacionados