Efeito dos protocolos de irrigação sobre a interface de adesão entre cimento resinoso autoadesivo à dentina intrarradicular após de retratamento endodôntico

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019-03-21

Orientador

Dantas, Andrea Abi Rached

Coorientador

Pós-graduação

Ciências Odontológicas - FOAR

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de protocolos de irrigação na resistência de união e penetrabilidade de cimentação resinosa autoadesiva de pinos de fibra de vidro à dentina intrarradicular após de retratamento endodôntico. O tratamento endodôntico foi realizado, primeiramente, com Endofill e o retratamento com AH Plus. Foi executada cimentação com U200 com variação no protocolo de irrigação do espaço protético, convencional (C), irrigação ultrassônica passiva (PUI) ou escova para conduto (EC) e na solução irrigadora (água destilada ou hipoclorito de sódio 2,5%): CH2O, CNaOCl, PUIH2O, PUINaOCl, ECH2O e ECNaOCl. O ensaio mecânico push out e microscopia de fluorescência confocal foram realizados. Para análise em microscópio de fluorescência confocal, foi adicionado o corante fluorescente verde malaquita ao cimento resinoso e o corante rodamina B isotiocianato RITC ao cimento obturador AH Plus, ambos na concentração 0,01%. As falhas foram classificadas em (AD) – adesiva entre a dentina e o cimento resinoso; (MI) – mista; (CO) – coesiva no cimento resinoso. Os dados paramétricos foram avaliados pelo teste ANOVA a dois critérios fixos e pós-teste Tukey (5%). Os dados não paramétricos foram analisados pelos testes Kruskal Wallis e Dunn. Os maiores valores de penetrabilidade dos cimentos foram nos grupos ECNaOCL=PUINaOCl=ECH2O (p<0.05). Houve redução nos valores de resistência de união quando PUIH2O foi utilizado (p<0.05). O protocolo de limpeza dentinária utilizando escova de conduto associado à água destilada e a irrigação ultrassônica passiva ao hipoclorito de sódio apresentaram os melhores valores de penetrabilidade e resistência de união.

Resumo (inglês)

The aim of this study was to evaluate the effect of protocols of irrigation on the bond strength and penetrability of cementation of fiber posts with self-adhesive resin cement to radicular dentin after endodontic retreatment. The endodontic retreatment was filled primarily, with Endofill and, after, with AH Plus. U200 was luted varying the irrigation protocol of post-space preparation, conventional (C), passive ultrassonic irrigation (PUI) or canal brush (CB) and the irrigating solution (distilled water or 2.5% sodium hypochlorite): CH2O, CNaOCl, PUIH2O, PUINaOCl, CBH2O and CBNaOCl. Push out mechanical testing and confocal fluorescence microscopy was evaluated. Fluorescent dye malachite green was added to the self-adhesive resin cement and the fluorescent dye rhodamine B isothiocyanate RITC to the root canal sealer AH Plus, both in 0.01% concentration. The failures mode was classified in (AD) – adhesive between dentin and resin cement; (MI) – mixed; (CO) – cohesive in resin cement. The parametric data was evaluated by two-way ANOVA and Tukey tests (5%). The non-parametric data by Kruskal Wallis and Dunn. The higher data of penetrability was CBNaOCL=PUINaOCl=CBH2O groups (p<0.05). The reduction of bond strength values was verified in PUIH2O group (p<0.05). The dentin cleaning protocol with canal brush associated with destilled water and passive ultrassonic irrigation with sodium hypoclorite showed highest results of penetrability and bond strength.

Descrição

Idioma

Português

Como citar