Dinâmica populacional de Myzus persicae (Sulzer, 1776), Brevicoryne brassicae (Linnaeus, 1758) e Lipaphis erysimi (Kaltenbach, 1843) (Hemiptera: Aphididae) na região de Jaboticabal, SP

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2004-06-30

Orientador

Cividanes, Francisco Jorge
Galli, Júlio César

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O trabalho teve como objetivos determinar a flutuação populacional de formas aladas e ápteras de Myzus persicae (Sulzer, 1776), Brevicoryne brassicae (Linnaeus, 1758) e Lipaphis erysimi (Kaltenbach, 1843) e avaliar a influência de inimigos naturais, de fatores meteorológicos e a distribuição vertical dos pulgões em couve, Brassica oleracea L. var. acephala DC., em Jaboticabal, SP. A amostragem de formas aladas e ápteras dos pulgões foi efetuada com armadilhas amarelas com água e coleta direta na parte aérea, enquanto os inimigos naturais foram averiguados por procura visual na parte aérea da couve e armadilhas de solo. As formas aladas dos pulgões começaram colonizar a couve em meados de maio, quando prevalesceram temperatura média de 22,6ºC, umidade relativa de 68,5% e ausência de precipitação pluviométrica. A colonização da couve por ápteros de L. erysimi iniciou-se quatro dias após a chegada dos indivíduos alados, para B. brassicae e M. persicae esse intervalo foi de 9 dias e 30 dias, respectivamente. As populações mais elevadas dos pulgões ocorreram na couve de julho a setembro, com os pulgões apresentando baixa atividade durante o verão e outono. Os ápteros de M. persicae predominaram nas folhas medianas da couve, o mesmo acontecendo com B. brassicae nas folhas apicais e L. erysimi nas basais. As aranhas, Cycloneda sanguinea (Linnaeus, 1775), Lebia concinna Brullé, 1837 e Diaeretiella rapae (Mc'Intosh, 1855) foram os inimigos naturais com maior potencial para controlarem as populações dos pulgões. A umidade relativa do ar foi o principal fator meteorológico a atuar sobre alados e ápteros dos pulgões, com a densidade populacional desses insetos diminuindo com o incremento da umidade.

Resumo (inglês)

The objectives of this work were to determine the populational fluctuations of alate and apterous Myzus persicae (Sulzer, 1776), Brevicoryne brassicae (Linnaeus, 1758) and Lipaphis erysimi (Kaltenbach, 1843), and to evaluate the influence of natural enemies, meteorological factors and the within-plant distributions of aphids in kale, Brassica oleracea L. var. acephala DC., cultivated in Jaboticabal, São Paulo State. Alate and apterous aphids were sampled by yellow traps of water and visual search, while natural enemies were checked by visual search of the aerial parts of kale and pitfall traps. The alate aphids began to colonize the kale crop in mid May, when prevailed medium temperature of 22.6ºC, relative humidity of 68.5% and absence of rainfall. Apterous L. erysimi began to colonize the kale crop four days after the arrival of first alate individuals, while for B. brassicae and M. persicae that interval were 9 days and 30 days, respectively. The highest populations of the aphids in the crop were observed from July to September, and they showed low activity during the summer and fall. Apterous M. persicae prevailed on the middle leaves of kale, the same were observed for B. brassicae and L. erysimi on top and basal leaves, respectively. The natural enemies that showed the greatest potential to regulate the aphid populations were: spiders, Cycloneda sanguinea (Linnaeus, 1775), Lebia concinna Brullé, 1837 and Diaeretiella rapae (Mc'Intosh, 1855). The relative humidity of the air was the major meteorological factor to act on alate and apterous aphids, the population density of them decreased with the increment of that humidity.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

SOUZA, Vanderlei de Paula. Dinâmica populacional de Myzus persicae (Sulzer, 1776), Brevicoryne brassicae (Linnaeus, 1758) e Lipaphis erysimi (Kaltenbach, 1843) (Hemiptera: Aphididae) na região de Jaboticabal, SP. 2004. vii, 52 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2004.

Itens relacionados