Caracterização molecular e patogênica de isolados de Colletotrichum spp. associados a sintomas de antracnose em mangueiras

Imagem de Miniatura

Data

2011-02-28

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A mangueira (Mangifera indica L.) conta com diversos problemas de ordem fitossanitária, destacando-se como um dos mais importantes, a antracnose, causada na maioria das vezes pelo fungo C. gloeosporioides. Dada a importância comercial dessa doença, esse trabalho teve por objetivo realizar a caracterização genética e patogênica de uma população de isolados de Colletotrichum spp. oriundos de tecidos com sintomas de antracnose de diferentes variedades e órgãos das plantas de manga, dos principais municípios produtores do Estado de São Paulo, além de compará-los geneticamente com isolados obtidos de citros. O sequenciamento da região ITS1-5.8S-ITS2 possibilitou a identificação de 183 isolados de uma população obtida de mangueiras como C. gloeosporioides, com exceção de apenas um deles, o qual foi identificado como C. acutatum. Já os isolados de citros, sendo três obtidos de folhas assintomáticas e dois de flores com sintomas de podridão, foram classificados em C. gloeosporioides e C. acutatum, respectivamente. Os resultados obtidos mediante o emprego de marcadores fAFLP indicaram uma alta variabilidade genética entre isolados de uma mesma população e a ocorrência de fluxo gênico. Além disso, tais resultados corroboraram aqueles obtidos pelo sequenciamento da região ITS1-5.8S-ITS2, por agruparem os isolados do estudo segundo a sua espécie. Os isolados representativos da população, inclusive aqueles obtidos de citros, de ambas as espécies de Colletotrichum, causaram sintomas típicos de antracnose quando inoculados em folhas de mangueiras „Palmer‟ e „Tommy Atkins‟, indicando que, provavelmente, não há especificidade de hospedeiros para essas espécies
The mango crop (Mangifera indica L.) is attacked by several diseases and in this context, the anthracnose is one of the most important. This disease is caused by the fungus C. gloeosporioides in most situations. Due to economic importance of the anthracnose on mango, the aim of this study was to analyze the genetic and pathogenic variability of Colletotrichum spp. isolates obtained from different organs and varieties of mango plants with anthracnose symptoms, and from different municipalities of São Paulo State that are among the major producers of mango. The isolates from mango were also compared with isolates obtained from citrus. Sequencing of ITS1-5.8S-ITS2 region from 183 isolates obtained from mango allowed the identification of them as C. gloeosporioides, however, one of them, was identified as C. acutatum. The isolates from citrus, obtained from syptomless leaves and flowers with rot symptoms, were identified as C. gloeosporioides and C. acutatum, respectively. The results obtained by applying fAFLP markers indicated high level of genetic variability among isolates within population and the occurrence of gene flow. Moreover, these results corroborated those achieved by sequencing of the ITS1-5.8S-ITS2 region, because the isolates were grouped according to its species. Representative isolates of the population, including those obtained from citrus, belonging to both species of Colletotrichum, caused typical symptoms of anthracnose disease on mango leaves of Palmer and Tommy Atkins varieties, indicating the lack of host specificity for these species

Descrição

Palavras-chave

Manga, Antracnose, Caracterização molecular, AFLP markers, Colletotrichum acutatum, Colletotrichum gloeosporioides, Genetic diversity, Mangifera indica

Como citar

SOUZA, Andressa de. Caracterização molecular e patogênica de isolados de Colletotrichum spp. associados a sintomas de antracnose em mangueiras. 2011. x, 91 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2011.