Repercussões emocionais das atividades físicas em academias para praticantes

dc.contributor.advisorSchwartz, Gisele Maria [UNESP]
dc.contributor.authorCaparroz, Graziela Pascom [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2014-06-11T19:28:00Z
dc.date.available2014-06-11T19:28:00Z
dc.date.issued2008-02-13
dc.description.abstractEste estudo, de natureza qualitativa, investigou as possíveis repercussões emocionais da prática regular de atividade física para praticantes, em academias, sendo desenvolvido por revisão de literatura combinada com pesquisa exploratória, utilizando-se como instrumento para coleta dos dados um questionário contendo perguntas mistas. Fez parte deste estudo uma amostra intencional, constituída por 25 indivíduos adultos, freqüentadores assíduos, há mais de um ano, dos espaços de academias da cidade de Jales, SP, praticantes de diversos tipos de atividades físicas, acima de 18 anos, de ambos os sexos, de formação e envolvimento profissional variados. Os dados foram analisados descritivamente, utilizandose a Técnica de Análise de Conteúdo Temático. A análise foi feita com base em indicadores que evidenciam as esferas: afetivo-emocional, interpessoal, funcional, atitudinal e da saúde e ambiental. Os resultados indicam que a sensação de bem-estar é percebida positivamente nesse contexto, assim como, a noção sobre qualidade de vida. Referente às emoções, os sujeitos afirmaram que a prática regular de atividade física alterou positivamente este aspecto, proporcionando prazer, maior disposição, melhora do humor, relaxamento e diminuição da tensão. Estas atividades, por gerarem satisfação, representaram uma forma de extravasar raiva, alegria e tristeza. As atividades nesse local são um fator importante para a manutenção do bem-estar das relações interpessoais, cujas trocas com sujeitos que têm as mesmas necessidades fazem crescer, inclusive, as vivências fora da academia. Com relação à esfera funcional, os sujeitos evidenciaram a perspectiva de que a atividade física faz bem para a saúde de modo geral, e perceberam melhorias significativas em seu cotidiano, vinculadas à melhor disposição e produtividade no trabalho. Na esfera atitudinal, as atividades físicas em academias são encaradas como benéficaspt
dc.description.abstractThis qualitative study has investigated the possible emotional repercussions of physical activities for practicers in gymnasiums and it has been developed by reviewing literature combined with an exploratory research, using a questionnaire as an instrument to collect data. An intentional sample of 25 adults, over a year frequent attendants of gyms in the city of Jales, SP, of varied physical activities, over the age of 18, of both genders and of different professional backgrounds took part in this study,. The information was descriptively analyzed using the Thematic Content Analysis Technique. The analysis was based on indicators that highlight the emotional, interpersonal, functional, attitudinal, health and environmental fields. The results indicate that the well-being sensation is perceived positively in this context, as well as the notion of quality of life. Referring to emotions, people affirmed that the regular practice of physical activities has altered positively in this aspect, providing pleasure, relaxation, decreased tension and better moods. These activities represented the channeling of anger, happiness and sadness. The activities in the gyms are an important factor for the maintenance of well-being in interpersonal relationships which make people extend their experiences even outside them. In relation to the functional field, people realized the perspective that physical activities improve health in general and noticed significant improvements in their daily life, hence more energy to work. In the attitudinal field, the physical activities in gyms are beneficial, due to the practical aspects of exercising indoors, the professional support and the possibility of socializing, resulting in an awareness of the linkage of these practices with these aspects, implementing positive and proactive attitudes. The time frame destined to such activities represent an opportunity to broaden health levels and existential quality. In the environmentalen
dc.description.sponsorshipUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.format.extent145 f. : il., quadros
dc.identifier.aleph000541130
dc.identifier.capes33004137062P0
dc.identifier.citationCAPARROZ, Graziela Pascom. Repercussões emocionais das atividades físicas em academias para praticantes. 2008. 145 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2008.
dc.identifier.filecaparroz_gp_me_rcla.pdf
dc.identifier.lattes9893065420927189
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/96070
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceAleph
dc.subjectEsportes – Aspectos psicológicospt
dc.subjectAcademias de ginasticapt
dc.subjectAtividade físicapt
dc.subjectEstados emocionaispt
dc.subjectPhysical activitiesen
dc.subjectGymnasiumsen
dc.subjectEmotional statesen
dc.titleRepercussões emocionais das atividades físicas em academias para praticantespt
dc.typeDissertação de mestrado
unesp.author.lattes9893065420927189
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Rio Claropt
unesp.graduateProgramCiências da Motricidade - IBRCpt
unesp.knowledgeAreaPedagogia da motricidade humanapt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
caparroz_gp_me_rcla.pdf
Tamanho:
554.28 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format