A extração e a indústria da madeira no município de Rio Branco - AC

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-01-24

Autores

Rebouças, Floripes Silva [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A atividade madeireira vem sendo desenvolvida no Brasil deste o início de sua colonização. Na Amazônia e especificamente no Acre, essa atividade só passa a ter uma importância econômica a partir da década de 1960, já que anterior a esse período os recursos madeireiros eram utilizados apenas como subproduto de outras atividades econômicas. É com a implantação da pecuária que o estado do Acre passa a ter grande quantidade da floresta desmatada para a formação de pastos. A madeira retirada passa então a ser utilizada também como um recurso econômico e, a partir daí, deixa de ser um meio, uma conseqüência de outra atividade e passa a ser um fim, uma nova atividade econômica a ser explorada. O município de Rio Branco, capital do estado, é a cidade onde a instalação de serrarias e depósitos de madeira sempre superou os demais municípios do estado. A escolha da cidade de Rio Branco para instalação de indústrias, seja madeireira ou outro tipo, está relacionada a fatos históricos de ocupação e também à uma maior infra-estrutura dentro da cidade, assim como também, a interligação por vias terrestres pavimentadas com outros municípios acreanos e também aos demais estados brasileiros. A exploração do recurso madeireiro era feito de modo tradicional, através de cortes seletivos com o aproveitamento das espécies de maior valor econômico no mercado consumidor. Deixavam-se, assim, rastros de destruição em toda a floresta. Esta depredação do ambiente não só se dava pela derrubada das árvores, mas também pelos equipamentos pesados utilizados para remoção e transporte da madeira até os pátios das empresas. Nos últimos anos a atividade madeireira tem estado mais sujeita à legislação ambiental específica. Passam a exigir critérios para a exploração da madeira, dentre eles destaca-se o manejo florestal, uma prática de elaboração e execução de um plano de atividades para a extração da madeira...
The wood extraction activity has been developed in Brazil since the beginning of its colonization. In Amazon and specifically in the State of Acre, such activity starts having an economical importance in the 1960’s, as in the previous period the wood resources were used only as a sub product derived from other economical actitivities. It is through the advent of raising cattle that the State of Acre starts having a great length of deforested area. The wood that is cut becomes, now, a new economical resource, and stops being a consequence of deforestation, but an activity to be explored. Rio Branco city, the capital of the State, is the city where the installation of wood store houses and lumber industries has surpassed the other towns around. The option of choosing Rio Branco as the site for the installation of lumber industries and others is related to historical facts of occupation and also to a bigger infrastructure in town, as well as, to the interconnection through paved roads and highways that link the other small towns to the main states and cities of Brazil. The exploration of wood was developed in a traditional way, by cutting only pre-selected trees that could represent a great economical value in the market. As result, signs of destruction were left along the forest. Such aggression to the environment could, not only happen because of lumbering, but also because of the heavy equipments that are used to move and carry the logs up to the patio of the companies. Throughout the last years, the lumbering activity has been submitted to the specific environmental legislation that demands criterion for wood exploration, and among them, there is the forest management, which consists on planning and execution of a set of measures that control the lumbering activity.

Descrição

Palavras-chave

Geografia, Madeira - Extração, Lumbering industries, Wood management

Como citar

REBOUÇAS, Floripes Silva. A extração e a indústria da madeira no município de Rio Branco - AC. 2007. 110 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia, 2007.