Resistência do eucalipto ao cancro de chrysoporthe cubensis e botryosphaeria sp

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-12-15

Orientador

Furtado, Edson Luiz

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O termo cancro é utilizado para designar lesões localizadas na casca do caule de plantas lenhosas que podem resultar no anelamento do caule e no secamento da parte superior da copa e a morte da planta. A melhor opção para o controle da doença é a resistência genética dos indivíduos quanto ao patógeno utilizado. Com o objetivo de estudar o comportamento de resistência e mecanismos moleculares de clones dos parentais e das progênies de eucalipto quanto ao cancro causado por Chrysoporthe cubensis e Botryosphaeria sp. foram executados ensaios em casa de vegetação e em campo. Os isolados utilizados foram Chrysoporthe cubensis e Botryosphaeria sp. sendo produzidos em meio BDA e inoculados nos indivíduos pelo método do disco. A avaliação foi realizada 60 dias após a inoculação, medindo a área da lesão de cada material. Para o patógeno C. cubensis inoculados nos parentais foi encontrado uma média de 3,20 e 6,14 cm2 de área de lesão do tronco causado pelos isolados provenientes de Piracicaba e Bofete, respectivamente, enquanto que para Botryosphaeria sp. a média variou de 7,29 cm ² a 9,72cm ² da área da lesão. Dos indivíduos testados, com C. cubensis, foram encontrados 46,66% de plantas classificadas como resistentes; 6,67% plantas moderadamente resistente, 13,33% planta moderadamente suscetíveis e 33,34% plantas suscetíveis. Já para o teste de clones com Botryosphaeria sp. verificou-se 91,67% resistentes, 5% moderadamente resistentes, 1,67% moderadamente suscetível e 1,67% suscetíveis. As variâncias fenotípicas encontradas foram de 41,32 a 0,23 inoculados com C. cubensis e 0,285 a 156,88, quando inoculados com Bothyosphaeria sp. Os coeficientes de variação foram de 125% a 15,05% para C. cubensis e 29,86% a 101,13% para Bothyosphaeria sp. Os resultados indicam que os materiais genéticos testados possuem boa fonte de resistência para os dois fitopatógenos...

Resumo (inglês)

The term canker is used to assign to injuries located in the bark of stems of woody plants that can result in the anelamento of stems and drying of the superior part of the crown and the death of the plant. The best option for the control of the illness is the resistance genetic of the individuals concerning to the used patógeno. The objective of this study the molecular behavior of resistance and mechanisms of clonals of parental and the lineages the eucalyptus concerning the canker caused for Chrysoporthe cubensis and Dothiorella sp. The essays executed in the greenhouse and field. The isolated ones used concerning Chrysoporthe cubensis and Dothiorella sp. being produced in inoculated medium BDA and in the individuals for the method of the disk. The evaluation was concluded 60 days after the inoculation, measuring the area of the injury of each material. For pathogeno C. cubensis inoculated in the parental ones a 6,14 was found average of 3,20 and cm² of area of isolated injury of the trunk caused for the proceeding ones from Piracicaba and Bofete, respectively. The average of the area of the injury for the studied lineages varied of 7,29 cm ² 9,72cm ² for Dothiorella sp. The clonals inoculated C. cubensis were grouped into the categories HS (highly susceptible – 33,34%), MS (moderately susceptible -13,3%), MR (moderately resistant- 6,67%), and HR (highly resistant -46,66%). The clonal tested, with Botryosphaeria sp., verified resistant 91.67%, 5% moderately resistant, 1.67% moderately susceptible and 5,26% susceptible. The phenotypic variation found was from 41,32 to 0,23, inoculated with C. cubensis while Botryosphaeria sp from 0,285 to156,88. The coefficient of variation from 125% to 15,95% for C. cubensis and 29,86% to 101,13% for Botryosphaeria sp. The results indicate that the tested genetic materials possess good source of resistance for the two fitopatógenos tested... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

SOUZA, Helenize Gabriela de. Resistência do eucalipto ao cancro de chrysoporthe cubensis e botryosphaeria sp. 2008. v, 105 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu, 2008.

Itens relacionados