Reinterpretação dos domos de Anhembi, SP: evidência de exsudação de metano durante o Permiano da Bacia do Paraná

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-11-30

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

As estruturas dômicas permianas da Bacia do Paraná já foram relativamente estudadas por diferentes autores ao longo dos anos. Bastante peculiares, essas feições têm gerado interpretações diversas quanto às suas origens. Os domos de Anhembi foram, em 2005, estudados por Yamamoto e colaboradores, os quais os associaram a um processo de exsudação hidrotermal do tipo geiser. Sua publicação consagrou esses domos nos denominados Geiseritos de Anhembi, os quais vieram a ser patrimônio geológico local. Este trabalho consiste em um estudo de detalhe sendo respaldado por uma grande quantidade de dados de campo, referências bibliográficas atuais, análise petrográfica e métodos modernos, como seções MEV e espectrometria Raman. Evidências como presença de sílica globular, alta porosidade e silicificação intensa corroboraram um possível novo modelo com base em um caso do Mar do Japão, os denominados hydrocarbon seeps, estruturas de escape de gases, especialmente metano. A análise procedeu para a identificação de hidrocarbonetos pelo método Raman que validassem essa hipótese. Dessa forma, foram encontrados metano e etano na estrutura cristalina da sílica, fornecendo respaldo para inserção dos domos nesse novo modelo alternativo

Descrição

Palavras-chave

Geologia estratigráfica, Domos, Hidrocarbonetos, Geology, Stratigraphic, Anhembi (SP), Paraná, Bacia

Como citar

AMARAL, Murilo dos Santos. Reinterpretação dos domos de Anhembi, SP: evidência de exsudação de metano durante o Permiano da Bacia do Paraná. 2016. 34 f. Trabalho de conclusão de curso (Geologia) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2016.