Ensino de arquitetura e concepção de professores sobre acessibilidade, inclusão social, desenvolvimento humano e deficiência

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-03-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A arquitetura é uma área do conhecimento que tem como atribuição contribuir para a qualidade de vida do ser humano. no que diz respeito às pessoas com deficiência, os arquitetos podem colaborar no processo de inclusão social, por meio da construção de espaços acessíveis. Para isso, é necessário que a formação em arquitetura ofereça conhecimentos sobre a acessibilidade e outras temáticas adjacentes, que extrapolem o conhecimento técnico, possibilitando maior compreensão acerca do ser humano. Nesse aspecto, a psicologia tem contribuições a oferecer, e em especial, a psicologia histórico-cultural, por explicar o desenvolvimento humano. Assim, este estudo parte do pressuposto de que o homem se desenvolve em um processo sócio-histórico de apropriação da cultura, que, por sua vez, somente é possível por intermédio das interações que estabelece com os outros. Tal premissa nem sempre é válida para as pessoas com deficiência, pois ainda têm dificuldade de acessar vários espaços contruídos e, portanto, têm limitadas possibilidades de interação. Procurando responder se os cursos de graduação em arquitetura garantem uma formação que favoreça a acessibilidade e a inclusão social das pessoas com deficiência, esta pesquisa teve objetivos distintos. Primeiramente, buscou identificar quais são os conteúdos curriculares ofertados pelos cursos que proporcionam conhecimentos sobre a problemática investigada. Para isso, foi realizada uma investigação em documentos (grades curriculares e ementários das disciplinas) dos cursos públicos de Arquitetura e Urbanismo, nos quais foi feito o levantamento dos temas desenvolvimento humano, inclusão social, deficiência e acessibilidade. Os resultados demonstraram que o currículo mínimo para a formação acadêmica da maior parte das universidades pesquisadas aborda superficialmente as temáticas investigadas...
The architecture is an area of knowledge that has the task of contributing to the quality of human life. With regard to persons with disabilities, architects can help the process of social inclusion through the construction of accessible spaces. Therefore, it is necessary that training in architecture provides knowledge about accessibility and other surrounding issues that go beyond the technical knowledge, enabling greater understanding of the human being. In this respect, the psychology has contributions to offer, and in particular, the cultural-historical psychology, because it explains the human development. Thus, this study assumes that man develops in a socio-historical process of cultural appropriation, which in turn is only possible through the interactions he establishes with others. This assumption is not always suitable for people with disabilities, because they still have difficulty to access various built spaces, and therefore have limited opportunities of interaction. This research had two different goals to respond if the undergraduate courses in architecture are able to ensure education that enabling accessibility and social inclusion of people with disabilities. In first, this work sought to identify if curriculum contents of the courses provides knowledge about the problem investigated. For this, a survey in documents of public architecture courses was conduced, looking for if they presented the issues: human development, social inclusion, disability and acessibility. The results showed that the minimum curriculum for the academic background of most of the universities surveyed addresses superficially the issues investigated. The second objective of this research was to investigate the design of a group of teachers of a course of public architecture on architecture and other issues outlined above, through the application of a structured interview, in which the answers... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Arquitetura, Psicologia, Edifícios públicos com acesso livre aos deficientes, Inclusão social, Acessibilidade, Deficiência, Architecture, Psychology, Accessibility, Disability, Social inclusion

Como citar

MAZO, Raquel. Ensino de arquitetura e concepção de professores sobre acessibilidade, inclusão social, desenvolvimento humano e deficiência. 2010. 155 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências, 2010.