Tumor venéreo transmissível canino - I. Expressão gênica e proteica e caracterização genotípica de DLADQA-1 (MHC-II); II. Estudo imuno-histoquímico da resposta imune local

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015-11-20

Autores

Castro, Karina Ferreira de [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

The canine transmissible venereal tumor (CTVT) is a transmissible cancer that is spread between dogs by the allogeneic transfer of living cancer cells during coitus. It is the oldest cancer lineage known in nature and one of the most remarkable features of CTVT is its ability to develop and evade the immune rejection, as an allogeneic graft, despite the strict and continuous surveillance of the immune system. It has been hypothesized that CTVT cells do not express MHC-II as an escape mechanism to immune detection, and MHC-II positivity detected in tumor samples can be attributed to infiltrating host cell at the tumor site. The aims of this study were: evaluate gene and protein expression and genotypic characterization of DLADQA-1 locus (MHC-II) in spontaneous transmissible venereal tumours in dogs. Additionally, to detect the interaction between serum antibodies and specific tumor antigens of CTVT. For this, 20 dogs from São José do Rio Preto, São Paulo, Brazil with naturally occurring CTVT were included and samples were collected before chemotherapy (M1) and three weeks after starting chemotherapy (M2). The gene expression analysis was performed by qPCR method and protein expression of CD3, CD79, MAC387, Ki67 and MHC-II by immunohistochemistry method. Sequencing was performed by capillary method and the study of tumor antigens by the Western Blotting technique. CTVT samples and their hosts from other countries have been used for comparative studies. Significant differences were observed in MHC-II and CD3 immunostained cells between M1 and M2 with higher expression in M2. There was no gene expression of DLADQA-1 in any sample of CTVT in M1 and M2. The genotypic similarity between tumor samples, which differ from their respective hosts, is consistent with a clonal origin of this tumour. There was no significant difference between the genotypes of hosts and control dogs. The detection of two protein bands in different CTVT from Brazil ...
O tumor venéreo transmissível canino (CTVT) é um câncer transmissível que propaga-se, naturalmente, entre os cães pela transferência alogênica de células tumorais, principalmente, durante o coito. Trata-se da mais antiga linhagem tumoral conhecida na natureza e uma de suas características marcantes é a habilidade de se desenvolver e se evadir da rejeição imunológica, como enxerto alogênico, apesar da estrita e contínua vigilância do sistema imunológico. Há a hipótese de que as células do CTVT não expressam MHC-II, como um mecanismo de escape à detecção imune, e que a positividade detectada em muitas amostras tumorais possa ser atribuída à infiltração de células do hospedeiro no sítio do tumor. Objetivou-se avaliar a expressão gênica e proteica e a caracterização genotípica do loco DLADQA-1 (MHC-II) em tumores venéreos transmissíveis de ocorrência espontânea em cães. Adicionalmente, detectar a interação entre anticorpos séricos e antígenos tumorais específicos do CTVT. Para tanto, foram incluídos neste estudo 20 cães provenientes de São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil, com CTVT de ocorrência natural. As amostras tumorais foram coletadas antes do tratamento quimioterápico (M1) e três semanas após o início da quimioterapia (M2). A análise de expressão gênica foi realizada pelo método de qPCR e de expressão proteica de CD3, CD79, MAC387, Ki67 e MHC-II, pelo método de imuno-histoquímica. Foi realizado sequenciamento por capilaridade para caracterização genotípica e estudo dos antígenos tumorais pela técnica de Western Blotting. Amostras de CTVT e de seus hospedeiros provenientes de outros países foram empregados para estudos comparativos. Foi observada diferença significativa de células imunomarcadas para MHC-II e CD3 entre M1 e M2 detectando-se maior expressão em M2. Não houve expressão gênica de DLADQA-1 em nenhuma amostra de CTVT em M1 e M2. O elevado grau de...

Descrição

Palavras-chave

Cães, Cancer, Doenças transmissiveis, Tumores em animais, Expressão gênica

Como citar

CASTRO, Karina Ferreira de. Tumor venéreo transmissível canino - I. Expressão gênica e proteica e caracterização genotípica de DLADQA-1 (MHC-II); II. Estudo imuno-histoquímico da resposta imune local. 2015. xxi, 111 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal, 2015.