Formação continuada e progressão na carreira docente: o caso de um município do interior paulista

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2010
Autores
Leal, Cosma Josefina [UNESP]
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Resumo
Como os professores do município focalizado vêem a formação continuada? E ainda: como lidam com essa questão dos cursos para progressão na carreira? Com quais objetivos fazem os cursos? Se é que fazem? Como ficam sabendo? Em que condições eles são oferecidos? O que esses professores acham da qualidade dos cursos? Da duração? O que efetivamente esses cursos mudam em suas práticas? Acham importante fazê-los, não acham? É possível afirmar que para os docentes, a progressão continuada não existe para suprir falhas da formação inicial conforme o discurso político atual, mas ela existe, para acrescentar e atualizar o conhecimento do professor perante as inovações tecnológicas. Por meio da análise do estatuto, verifica-se que ao olhar do município é condição sine qua non a realização dos cursos de progressão continuada na progressão da carreira para atender ao discurso vigente (má formação inicial do professor). Neste sentido, o objetivo desta pesquisa é verificar qual a importância da progressão continuada para os docentes, além disso, analisar, identificar e entender os mecanismos que levaram um município do interior paulista a elaborar um novo Estatuto do Magistério com Plano de Carreira. Para a constatação dos objetivos citados acima foram realizadas entrevistas com profissionais envolvidos na elaboração do Estatuto, bem como com aqueles profissionais que são regidos pelo mesmo, ou seja, os professores do Ensino Fundamental I.
Descrição
Palavras-chave
Professores - Formação, Formação profissional
Como citar
LEAL, Cosma Josefina. Formação continuada e progressão na carreira docente: o caso de um município do interior paulista. 2010. 72 f. Trabalho de conclusão de curso (licenciatura - Pedagogia) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2010.