Políticas industriais: definição e importância (ou não) de fundamentação teórica (parte 1)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2009

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo

O objetivo deste artigo é fundamentar teoricamente as políticas industriais, caracterizando as razões da preferência por um referencial teórico não equilibrista e nãomaximizador. Procura-se também definir de maneira eficaz estas políticas, destacando seus resultados positivos em termos de alguns parâmetros. Este artigo será publicado em duas partes. Nesta edição define-se política industrial, analisando-se também as razões da despreocupação com uma fundamentação mais rigorosa das políticas industriais. Em seguida, apresenta-se sucintamente uma teoria capaz de embasar estas políticas, ao mesmo tempo em que se analisa se tais teorias são importantes (ou não), em termos empíricos. No quarto item, que será publicado na próxima edição deste Boletim, discute-se a possível utilidade da política industrial, enfatizando falhas de mercado, bens públicos, mercados não-competitivos, externalidades e desenvolvimento tecnológico.

Descrição

Palavras-chave

Política Industrial, Teoria Econômica, Desenvolvimento Econômico

Como citar

Revista Economia & Tecnologia, v. 5, n. 1, p. 109-116, 2009.