Estudo tomográfico do encéfalo de cães dolicocefálicos, mesaticefálicos e branquicefálicos clinicamente sadios

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-08-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A Tomografia Computadorizada (TC), juntamente com a Ressonância Magnética, são modalidades de diagnóstico por imagem avançadas, consideradas de escolha para a avaliação do sistema nervoso, por fornecerem imagens livres de sobreposições e detectarem pequenas diferenças de densidade tecidual. Dentro de qualquer estudo, o conhecimento das possíveis formas de apresentação de cada estrutura e a determinação do limite entre o fisiológico e o alterado são fundamentais para um estudo preciso. O presente trabalho teve como objetivo a descrição dessas variações nas imagens tomográficas do encéfalo, no que diz respeito aos ventrículos laterais e atenuação do parênquima encefálico e cerebelar entre os grupos aqui estipulados (grupo dolicocefálico composto por cães pastores Alemães, grupo mesaticefálico composto por Rottweilers e grupo braquicefálico compostos por cães da raça Boxer) e assim enriquecer a avaliação cerebral à TC e minimizar erros de interpretação. Foram detectadas diversas diferenças individuais e entre os grupos à avaliação qualitativa. Quantitativamente, houve diferença da altura ventricular entre os braquicefálicos e os demais, mostrando que ainda não é possível apenas uma faixa de valores da altura ventricular comum a todos os cães, e que, para as raças braquicefálicas o valor da razão da altura ventricular e encefálica até 25% pode servir como limite superior nos animais hígidos. Os valores de atenuação finais na fase pré-contraste são compatíveis com trabalhos anteriores, o bulbo olfatório e o cerebelo apresentaram-se diferentes estatisticamente em relação aos demais locais. A única raça que teve nas fases simples e contrastada diferenças estatísticas em todos os locais foram os animais do grupo B
Computed tomography (CT) along with Magnetic Ressonance Imaging (MRI) are diagnostic imaging modalities of advanced, considered choice for the evaluation of the nervous system, for providing free images overlap and detect small differences in tissue density. Within any study, knowledge of the possible forms of presentation of each structure and determining the limit between physiological and change are fundamental to a precise study. This study aimed to describe these variations in the tomographic images of the brain, with respect to the lateral ventricles and attenuation of brain parenchyma and cerebellum between the groups set forth herein (dolichocephalic group composed of German shepherd dogs, a group composed of rottweilers and mesaticephalic brachycephalic group consisting of Boxer dogs) and thus enrich the evaluation of brain CT and minimize misunderstandings. We detected several differences between individuals and groups in the qualitative assessment of the aspects mentioned. Quantitatively, there were differences between the ventricular height between brachycephalic and others, showing that it is not possible just a strip of ventricular height values common to all dogs, and that for brachycephalic breeds the value of 25% can serve as upper limit in healthy animals. The final attenuation values in the pre-contrast are consistent with previous works, the olfactory bulb and cerebellum were different statistically when compared to other locations. The only race that was simple and contrasted phases statistical differences in all sites were the animals in group B

Descrição

Palavras-chave

Cão, Tomografia, Cérebro - Tomografia, Breeds

Como citar

DOICHE, Danuta Pulz. Estudo tomográfico do encéfalo de cães dolicocefálicos, mesaticefálicos e branquicefálicos clinicamente sadios. 2011. 90 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, 2011.