Estimativas de parâmetros genéticos para altura do posterior, peso e circunferência escrotal em bovinos da raça Nelore

Resumo

Visando estimar parâmetros genéticos em bovinos, foram utilizados registros de pesos padronizados aos 120, 210, 365, 450 e 550 dias de idade (P120, P210, P365, P450 e P550), altura do posterior mensurada próxima ao sobreano (ALT) e circunferências escrotais (CE) padronizadas aos 365, 450 e 550 dias de idade (CE365, CE450 e CE550). Os dados foram provenientes de animais machos e fêmeas, nascidos entre 1998 e 2003 em dez fazendas de seis estados brasileiros. Os componentes de (co)variância foram estimados pela metodologia REML em análises uni, bi e trivariadas, utilizando-se modelos animal. As estimativas de herdabilidade do efeito direto com os respectivos erros-padrão foram: ALT 0,63 (0,09), P120 0,25 (0,03), P210 0,34 (0,03), P365 0,45 (0,04), P450 0,48 (0,04), P550 0,49 (0,04), CE365 0,48 (0,04), CE450 0,53 (0,04) e CE550 0,42 (0,09). As correlações genéticas entre a ALT e as variáveis P120, P210, P365, P450 e P550 foram de 0,68; 0,64; 0,53; 0,58 e 0,59, respectivamente. As associações genéticas do P120 com as CE ajustadas para peso e idade foram próximas de zero, entretanto, essas correlações foram positivas e moderadas, quando as CE foram ajustadas somente pela idade. As correlações genéticas da ALT com as CE, quando ajustadas para peso e idade, foram: -0,19 (CE365), -0,24 (CE450) e 0,00 (CE550). Utilizando um modelo que não incluiu o peso do animal como covariável, as correlações genéticas das CE com a ALT foram: 0,21 (CE365), 0,12 (CE450) e 0,39 (CE550). Essas estimativas indicam que as características de crescimento e CE apresentam variabilidade genética na raça Nelore, podendo ser incluídas em programas de melhoramento genético, e a seleção para peso em qualquer idade deve acarretar aumento na estatura dos animais. Desta forma, para obtenção de animais com tamanho e peso adequados ao sistema de produção, faz-se necessária a utilização de um índice de seleção aliando estas características.
Data consisting of standardized weights at 120, 210, 365, 450 and 550 days of age (W120, W210, W365, W450 and W550), hip height at 18 months of age (HH) and standardized scrotal circumferences (SC) at 365, 450 and 550 days of age (SC365, SC450 and SC550) of Nelore animals born between 1998 and 2003, from ten ranches in six Brazilian States were used to estimate (co)variance components. Analyses were done by Restricted Maximum Likelihood methodology using single trait, two and three traits animal models. Heritability estimates of the direct effect for each trait and respective standard errors were: HH 0.63 (0.09), W120 0.25 (0.03), W210 0.34 (0.03), W365 0.45 (0.04), W450 0.48 (0.04), W550 0.49 (0.04), SC365 0.48 (0.04), SC450 0.53 (0.04) and SC550 0.42 (0.09). Genetic correlation estimates between HH and W120, W210, W365, W450, W550 were respectively 0.68, 0.64, 0.53, 0.58 and 0.59. Genetic correlations between W120 and SC adjusted for weight and age were close to zero, but positive and moderate when SC was adjusted only for age. Estimates of genetic correlation between HH and SC adjusted for weight and age were -0.19 (SC365), -0.24 (SC450) and 0.00 (SC550). The same parameter estimates when SC was adjusted only for age were 0.21 (SC365), 0.12 (SC450) and 0.39 (SC550). These results indicate genetic variability for growth traits and SC. Selection for weight at any age will increase stature. In order to obtain Nelore cattle with stature and weight suitable to the production system, both traits should be included in a selection index.

Descrição

Palavras-chave

Beef cattle, Bos indicus, Genetic correlation, Heritability, Standardized-weight, Bos indicus, Correlações genéticas, Gado de corte, Herdabilidade, Peso padronizado

Como citar

Revista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 36, n. 6, p. 1761-1768, 2007.