Um estudo comparativo do funcionamento das pausas na atividade verbal de sujeitos parkinsonianos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2003-03-18

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Este estudo teve como objetivos: (1) analisar se o modo como as pausas de início de turno são utilizadas na conversa espontânea de parkinsonianos se modifica após um intervalo significativo de tempo; em caso afirmativo (2) identificar quais aspectos da linguagem poderiam estar envolvidos nessas modificações; (3) identificar se essa modificação no uso das pausas iniciais estaria ligada a uma possível progressão da doença; (4) finalmente, propor uma mudança na metodologia utilizada pela maioria dos estudos sobre a doença de Parkinson, buscando, por meio de registros de conversa espontânea, um enfoque interacionista e discursivo para os problemas verbais destes sujeitos. Foram realizadas duas gravações de conversa espontânea de dois sujeitos parkinsonianos, com intervalo de um ano e oito meses entre elas e duração máxima de 39 minutos cada uma. Após as gravações, os dados foram transcritos e, posteriormente, digitalizados no programa computacional Multi Speech. Selecionamos e recortamos somente as pausas em início de turno e comparamos sua ocorrência na primeira e na segunda gravação. Nesta comparação, observamos: (1) freqüência de pausas e turnos conversacionais; (2) presença de pausa em turnos desenvolvidos e não desenvolvidos; (3) tipo de pausa em termos de duração que antecederam turnos desenvolvidos e não desenvolvidos; e (4) características de preenchimento acústico de pausas que antecederam turnos desenvolvidos e não desenvolvidos. Feita essa comparação, verificamos que o intervalo de tempo de um ano e oito meses foi significativo para que pudéssemos observar mudanças na ocorrência das pausas, e em suas características de duração e preenchimento. Quanto à ocorrência, observamos uma tendência à diminuição; no que se refere à duração, vimos que os sujeitos passaram a utilizar menos pausas breves e mais pausas médias e longas em sua atividade...
This study had as objectives: (1) to analyze the way how the pauses of beginning of shifts are used in spontaneous talking of parkinsonians if modify after a significant interval of time; in case of affirmative (2) to identify what aspects of language could be involved in these modifications; (3) to identify if this modification in the use of the initial pauses would be linked to a possible progression of disease; (4) finally, to propose a change in the methodology used by the most of study about a Parkinson's disease, searching, by the mean of registers of spontaneous, talking, a focus interactionist and discursive for the verbal problems of these subjects. Two recordings of spontaneous talking of two subject parkinsonians were accomplished, with interval of one year and eight months between them and maximum duration of thirty-nine minutes each one. After the recordings, the datas were transcribed and, later on, digitalized in the Multi Speech computering program. We have selected and recorded only the pauses in the beginning of shift and compared its occurrence in the first and second recording. In this comparison, we observed: (1) frequency of pauses and conversational shifts; (2) presence of pause in developed shifts and not developed shifts; (3) the kind pause in terms of duration that preceded developed shifts and not developed shifts; and (4) characteristics of acoustic fulfillment of pauses that preceded developed shifts and not developed. After making this comparison, we verified that the interval of time of one year and eight months it was significant so that we could observe changes in the occurrence of pauses, and in its characteristics of duration and fulfillment. With relationship to the occurrence, we observed a tendency to the decrease; and concerning duration, we saw that the subjects started to use less brief pauses and more pauses averages and long in its verbal activity...(Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Parkinson's disease, Pause, Discourse, Doença de Parkinson, Pausa, Fonética, Linguagem, Linguagem - Doença de Parkinson, Linguagem - Pausa

Como citar

OLIVEIRA, Elaine Cristina de. Um estudo comparativo do funcionamento das pausas na atividade verbal de sujeitos parkinsonianos. 2003. 178 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, 2003.