Hemograma, proteinograma e enzima gama-glutamil transferase de cães neonatos, do 3º ao 45º dia de vida, sob a ação da idade e da suplementação com luteína

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2005

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

No nascimento, os cães estão extremamente susceptíveis às doenças infecciosas. Esta vulnerabilidade poderá elevar a taxa de mortalidade. Deste modo, um aumento da resposta imunológica, nesta fase, seria conveniente a fim de tornar estes animais mais resistentes. O objetivo deste trabalho foi estabelecer valores de referência para o hemograma e proteinograma, de dois grupos experimentais de cães neonatos SRD. Os animais foram avaliados semanalmente, do 3º até seu 45º dia de vida. O grupo que não recebeu nenhum tipo de tratamento foi considerado controle, sendo o outro grupo, submetido ao tratamento com luteína (um carotenóide de ação imunomoduladora). A suplementação foi realizada diariamente com 2 mL de solução contendo 20 mg de luteína, por via oral, do 3º até o 38º dia de idade. Os dois grupos foram avaliados pela influência da idade, ingestão de colostro e sob o efeito da ação imunomoduladora da substância utilizada. Ocorreram alterações no eritrograma dos animais do grupo controle e luteína. A idade promoveu uma diminuição dos valores do eritrograma dos momentos M2 ao M5, após o qual, os valores voltaram a subir. O VCM persistiu em queda até o M7, pois as hemácias diminuem de tamanho ao longo do tempo. No leucograma, os leucócitos totais e os neutrófilos aumentaram seus valores com o passar da idade. A concentração sérica das proteínas totais e da fração gama-globulina diminuíram após o 3º dia, em função do catabolismo das imunoglobulinas, provenientes do consumo do colostro. Já a suplementação com luteína influenciou apenas, o número total de hemácias e a contagem total de neutrófilos e monócitos. As proteínas séricas e o proteinograma não foram afetados pela suplementação com luteína. Confirmou-se também com esse trabalho, que a enzima hepática GGT pode ser utilizada como um indicador da ingestão do colostro para cães neonatos.
Dogs are extremely vulnerable to infectious diseases at birth. This vulnerability can elevate the mortality rate among newborns. Thereby, an increase on immunologic response at this stage would be much convenient in order to make them more resistant. The aim of this work was to establish the reference values for the blood cells count, and the electrophoresis of two experimental mixed dog groups with newborn puppies, from their third to forty-fifth day of life. The weekly evaluation was made in a period of seven weeks. Between these groups, the one that did not receive any kind of treatment was considered the control group, while the other one was submitted to a lutein treatment (that is, a carotenoid of immunoregulating action). The supplementation was gives orally at a dose of 2ml of solution containing 20mg of lutein each day, from the third to the thirty-eighth day of life. Both groups were evaluated by their age, colostrum ingestion influence, and effect over the immunoregulating action of the used substance. Alterations occurred on the erythrogram of both groups. The aging resulted in a decrease of the values of this erythrogram from the second week to the fifth week, after which the values analised again. The MCV kept falling till the seventh week, since the erythrocytes get smaller along the time. In the white blood cells count the total leukocytes and the neutrophils increased their values as aging occurred. The serum concentration of the total proteins and the gamma-globulin fraction decreased after the third day due to the immunoglobulins catabolism, which have come from the colostrum ingestion. The lutein supplementation presented an influence only over the total number of the red blood cells and the total neutrophils and monocytes count. The total serum proteins and the electrophoresis were not affected by the lutein supplementation. In this work it was... (Complete abstract, click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Hematologia veterinaria, Hemograma, Cães neonatos, Proteinograma, Luteína, Blood cells count, Newborn, Dogs, Proteinogram, Lutein

Como citar

MARTINS, Raquel Reis. Hemograma, proteinograma e enzima gama-glutamil transferase de cães neonatos, do 3º ao 45º dia de vida, sob a ação da idade e da suplementação com luteína. 2005. 71 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, 2005.