O idílio entre a tradição e a modernidade: uma releitura de Amar, verbo intransitivo, Mário de Andrade

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2018-01-29

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Partindo de pressupostos teóricos do Comparatismo como forma de investigação que se situa "entre" os objetos que analisa, e dos conceitos de releitura tão característicos da Modernidade, este trabalho propõe o estabelecimento de relações entre o romance Amar, verbo intransitivo (1927) de Mário de Andrade (1893-1945), que tem como subtítulo a designação de "Idílio" e obras de Teócrito, Gessner e B. de Saint-Pierre, pertencentes ao mesmo gênero literário, tomando como ponto de partida a questão do gênero. Este procedimento tem como objetivos verificar não somente a procedência do ceticismo da crítica literária em relação a este subtítulo, como também as razões que levaram o autor a utilizá-lo e a mantê-lo até mesmo na versão final da obra. Neste percurso, o próprio gênero literário "Idílio" também se constitui como objeto de estudo deste trabalho, pois as obras acima citadas revelam não somente um gênero literário ativo e em evolução desde a Antiguidade greco-romana até o Sec. XX, mas também um gênero que se manifesta tanto na poesia quanto na prosa, mais especificamente , no gênero romance.
Based on postulates of comparative literature, that places itself between the objects analyzed, and new readings of traditional works, so dear to Modernity, this thesis aims at establishing relations between Mario de Andrade's (1893-1945) novel "Amar, verbo intransitivo" (1927), subtitle "Idílio", and works from Teocritus, Gessner and B. de Saint Pierre belonging to the same literary gender, at the same time that considers the questions involving this specific gender. This procedure aims at verifying not only why literary criticism has been so skeptical in relation to the subtitle "Idílio", but also the author's reasons in giving and mantaining it even in the final version of the work. In this way, also the literary gender "Idyll" becomes the object of study of the present thesis, as the works cited above reveal not only an active gender evolving from the Antiquity until the XXth century, but also a gender represented both in poetry and prose, in this case in the novel.

Descrição

Palavras-chave

Modernismo, Amar verbo intransitivo, Idílio, Modernism, Idyll

Como citar