Estudo fitoquímico e avaliação da atividade antibacteriana de Byrsonima pachyphylla A. Juss

dc.contributor.advisorSantos, André Gonzaga dos [UNESP]
dc.contributor.advisorBauab, Taís Maria [UNESP]
dc.contributor.authorBertoldi, Juliana Greisse [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2015-03-23T15:07:47Z
dc.date.available2015-03-23T15:07:47Z
dc.date.issued2012
dc.description.abstractMuitas plantas pertencentes à região do Cerrado têm sido empregadas no tratamento de diversas doenças, como é o caso da Byrsonima pachyphylla A. Juss. Esta espécie é uma árvore conhecida popularmente como murici e que faz parte da família Malpighiaceae. As folhas, raízes e cascas de espécies de Byrsonima são utilizadas pela medicina popular contra infecções intestinais, em feridas crônicas, afecções de boca e garganta e como adstringente. A literatura científica apresenta trabalhos que revelam atividade antibacteriana do gênero Byrsonima contra Staphylococcus aureus. Investigações fitoquímicas do gênero Byrsonima apontam a presença de taninos, flavonoides e catequinas. No estudo realizado, o extrato metanólico de folhas de B. pachyphylla foi fracionado por partição líquido-líquido utilizando água, acetato de etila e n-butanol. O extrato e as frações foram solubilizados em diluentes adequados e testados contra S. aureus, E. coli e H.pylori através da técnica de diluição em microplaca com determinação da concentração inibitória mínima (CIM). Uma das frações ativas (acetato de etila) foi fracionada através de cromatografia em coluna (CC). As frações obtidas foram agrupadas de acordo com a semelhança do perfil em cromatografia em camada delgada (CCD). Seis dessas frações foram testadas contra S. aureus pela mesma metodologia citada. O extrato e as frações acetato de etila, n-butanol e 98 foram submetidos à triagem fitoquímica e análises em CCD empregando fase móvel e reveladores seletivos para taninos. As frações n-butanol e acetato de etila apresentaram atividade antibacteriana contra S.aureus. O fracionamento da fração acetato de etila resultou em 98 frações, agrupadas em 15 pela semelhança em CCD. Das 6 frações testadas, 4 apresentaram atividade contra S. aureus, destacando-se a 98 que apresentou valor de CIM de 125 µg/mL, igual... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo)pt
dc.format.extent134 f.
dc.identifier.aleph000706345
dc.identifier.citationBERTOLDI, Juliana Greisse. Estudo fitoquímico e avaliação da atividade antibacteriana de Byrsonima pachyphylla A. Juss. 2012. 134 f. Trabalho de conclusão de curso (Farmácia-Bioquímica) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, 2012.
dc.identifier.filebertoldi_jg_tcc_arafcf.pdf
dc.identifier.lattes4910754838277580
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/118304
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceAleph
dc.subjectQuímica vegetalpt
dc.subjectMurici (Planta)pt
dc.subjectPlantas medicinaispt
dc.subjectPlantas dos cerradospt
dc.subjectAgentes antibacterianospt
dc.titleEstudo fitoquímico e avaliação da atividade antibacteriana de Byrsonima pachyphylla A. Jusspt
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
unesp.advisor.lattes4000625974516852[1]
unesp.advisor.orcid0000-0002-4920-2506[1]
unesp.author.lattes4910754838277580
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Araraquarapt
unesp.undergraduateFarmácia-Bioquímica - FCFARpt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
bertoldi_jg_tcc_arafcf.pdf
Tamanho:
489.97 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format