Os jovens e a dança nas aulas de Educação Física: um desvelar das culturas juvenis

Imagem de Miniatura

Data

2017-03-23

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta pesquisa foi desenvolvida junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia, UNESP – Campus de Presidente Prudente, vinculada à Linha de Pesquisa: Processos formativos, infância e juventude. A problemática de origem desta pesquisa surgiu da constatação de que dentre todos os conteúdos da Educação Física, o que menos os jovens alunos do 3º ano do Ensino Médio participavam era o de dança, que pertence ao eixo ―atividades rítmicas‖. A partir disso, elencamos como objetivos da pesquisa: analisar as relações dos jovens alunos com a dança nas aulas de Educação Física, visando compreender o nível de participação nas práticas educativas relacionadas a este conteúdo. Para isso, estabelecemos como objetivos específicos: compreender os motivos e as justificativas dos alunos no que se referem à vivência do conteúdo dança nas aulas de Educação Física e verificar como a dança, conteúdo da cultura corporal de movimento, era trabalhada nas aulas de Educação Física pela professora para que esta alcançasse seus objetivos. A pesquisa embasou-se nos referenciais teóricos de estudos no campo da juventude. A metodologia utilizada foi de abordagem qualitativa com pressupostos do tipo etnográfica. Foi realizada em uma escola da rede pública de ensino do Estado de São Paulo, de um município de médio porte do interior paulista, junto aos jovens alunos do 3º ano do Ensino Médio e com a professora dessa turma. Como procedimentos metodológicos de coleta e de análise dos dados utilizamos, respectivamente: os questionários, a observação participante, a entrevista semiestruturada e a triangulação de dados. Os resultados apontaram um descompasso entre o desenvolvimento do currículo do Estado de São Paulo com as necessidades dos jovens alunos, haja vista que o currículo não tem flexibilidade para abranger as manifestações culturais juvenis na escola. Como consequência, a professora ao seguir fielmente o currículo não possibilitava que fossem valorizadas as culturas juvenis nas aulas de Educação Física com o conteúdo dança, bem como os jovens alunos não se identificavam com a dança no contexto extraclasse. Desse modo, a pesquisa evidenciou que as culturas juvenis são plurais e não podem ser definidas em manifestações únicas, nesse sentido, embora a dança faça parte das culturas juvenis num contexto geral, esse fato não garante que ela tenha sentido para todos os jovens dos diferentes ambientes sociais juvenis. Diante disso, sublinhamos que é preciso conhecer os jovens alunos, bem como respeitar as suas manifestações culturais juvenis no âmbito escolar para que o Ensino Médio, de fato, seja significativo.
This research was developed with the Graduate Program in Education of the Faculty of Sciences and Technology, UNESP - Presidente Prudente Campus, linked to the Research Line: Formative processes, childhood and youth. The problem of origin of this research arose from the observation that among all the contents of Physical Education, what the young students of the 3rd year of High School participated was the dance one, that belongs to the axis of "rhythmic activities". Based on this, we have as objectives of the research: to analyze the relations of the young students with the dance in the classes of Physical Education, aiming to understand the level of participation in the educational practices related to this content. To do this, we established specific objectives: to understand the reasons and justifications of the students regarding the experience of dance content in Physical Education classes and to verify how dance, body movement culture contents, worked on Physical Education classes by the teacher to achieve her goals. The research was based on the theoretical references of studies in the youth field. The methodology used was a qualitative approach with assumptions of the ethnographic type. It was carried out in a school of the public school system of the State of São Paulo, a medium-sized municipality in the interior of São Paulo, with the young students of the 3rd year of High School and with the teacher of this class. As methodological procedures for collecting and analyzing the data, we used, respectively: questionnaires, participant observation, semi-structured interview and data triangulation. The results pointed to a mismatch between the development of the State of São Paulo curriculum and the needs of the young students, since the curriculum does not have the flexibility to cover the youth cultural manifestations in the school. As a consequence the teacher, who faithfully followed the curriculum, did not allow the youth cultures to be valued in the Physical Education classes with the dance content, the young students did not identify themselves with the dance in the extraclass context as well. In this way, research has shown that youth cultures are plural and can not be defined in single manifestations. In this sense, although dance is part of youth cultures in a general context, this fact does not guarantee that it makes sense for all young people of the different Social environments. Given this, we emphasize that it is necessary to know the young students, also to respect their cultural manifestations of youth in the school environment so that the High School, in fact, is significant.

Descrição

Palavras-chave

Dança, Educação Física, Ensino médio, Culturas juvenis, Currículo do Estado de São Paulo

Como citar