É uma festa portuguesa, com certeza! - cultura popular e apropriação em Portugal: o caso das Brincas, Bugiada e Mouriscada e Auto da Floripes e dos trabalhos do PIM e do Teatro do Noroeste

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015-11-17

Orientador

Romano, Lucia Regina Vieira

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Arte - Teatro - IA

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

As a result of a academic exchange in Portugal, this paper presents a study of three portuguese traditional performances: Brincas, Bugiada e Mouriscada and Auto da Floripes, focusing on their theatrical elements, such as text, characters, body construction, gestures, space and costumes, as well as on their comical characters, respectively, Faz-Tudo, estardalhadas and Brutamontes. The research stretches and reaches the theatre itself and a study of two theatre groups is presented. One of them is the PIM group, from Évora, whose play Os anjos do deserto is based on Brincas, and the other is the Teatro do Noroeste, from Viana do Castelo, whose play Floripes 21 is based on Auto da Floripes. This part of the paper focus on the way each one of the groups uses Brincas, Auto da Floripes and other portuguese traditional performances on their works. In addition to that and considering researches done previously by the authoress, some relations between traditional performances in Portugal and in Brazil are established. As to the methodology, the study has included bibliographic research, field research and interviews to both theatre groups

Resumo (português)

Fruto de um período de intercâmbio em Portugal, o presente trabalho apresenta o estudo de três manifestações de cultura popular portuguesa: as Brincas, a Bugiada e Mouriscada e o Auto da Floripes, com enfoque nos elementos de teatralidade (entre eles: o texto, as figuras, as corporeidades, as gestualidades, o espaço e os figurinos) e nas figuras cômicas ali apresentadas, respectivamente, os Faz-Tudo, as estardalhadas e o Brutamontes. A investigação estende-se ainda para o teatro na abordagem de duas companhias cujos espetáculos foram nutridos pelas Brincas e pelo Auto da Floripes, respectivamente, a PIM, de Évora, com a montagem Os anjos do deserto, e o Teatro do Noroeste, de Viana do Castelo, com Floripes 21. Entrecruzando os dois tipos de manifestações - as brincadeiras e o teatro - observase a apropriação das formas da cultura popular portuguesa em trabalhos realizados pelas companhias teatrais, a partir de pesquisa bibliográfica, pesquisa de campo e entrevistas com integrantes de ambas as companhias. São, por fim, traçadas relações entre manifestações de cultura popular brasileiras e portuguesas, recuperando pesquisas anteriores da autora na área

Descrição

Idioma

Português

Como citar

CONCEIÇÃO, Barbara Martins Sampaio da. É uma festa portuguesa, com certeza! - cultura popular e apropriação em Portugal: o caso das Brincas, Bugiada e Mouriscada e Auto da Floripes e dos trabalhos do PIM e do Teatro do Noroeste. 2015. 135 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura - Arte-Teatro) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Artes, 2015.

Financiadores