Serviço que nunca acaba: trabalho doméstico remunerado na cidade de Marília - SP

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2017-03-15

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O seguinte trabalho procura contribuir sobre os estudos do trabalho doméstico no Brasil, em especial, sobre sua realidade na cidade de Marília (SP). Após 70 anos de invisibilidade perante a Consolidação das Leis Trabalhistas de 1943, a promulgação da Emenda Constitucional 72ª/2013 traz benefícios e direitos conquistados para empregadas domésticas, ainda muitas reivindicações são feitas para a categoria profissional, a situação revela o valor que este trabalho possui no país, relacionado à renda e seu caráter simbólico/cultural. Entretanto, a lei abre espaço para discutir outras questões relacionadas ao trabalho doméstico remunerado e sua relação com o passado. Como hipótese, levantamos o argumento de que sua construção social e cultural no passado escravista contribui para que estratificações sociais com base em quesitos como raça e classe, e principalmente gênero, possam esclarecer sobre marcadores sociais no presente. A pesquisa procurou analisar quais os benefícios e prejuízos deste argumento para entender o trabalho doméstico atualmente. Para tal feito, apresentamos os resultados do trabalho de campo realizado na cidade de Marília (SP), com empregadas e empregadores, assim como dados da bibliografia levantada da História e Antropologia. A intimidade com a família, o apego entre empregada e empregadores, a descaracterização da profissão enquanto trabalho e seu valor, são aspectos que os entrevistados apresentaram, como objetivos, procuramos identificar essa realidade do trabalho doméstico nos dias de hoje e sua relação com o passado.
The following paper seeks to contribute to the study of domestic work in Brazil, especially its reality in Marília city (SP). After 70 years of invisibility before the Consolidation of Labor Laws in 1943, the enactment of Constitutional Amendment 72/2013 brings benefits and rights won for domestic servants, many demands are still made for the professional category, the situation reveals the value this work has in the country, related to income and its symbolic/cultural character. However, the law opens up a space to discuss other issues as paid domestic work and its relation to the past. Like a hypothesis, we raise the argument that its social and cultural construction in the slavery past contributes to the fact that social stratifications based on issues such as race and class, and especially gender, can clarify social markers in the present. The research sought to analyze the benefits and disadvantages of this argument to understand domestic work nowadays. For this purpose, we present the fieldwork results conducted in Marília city (SP), with employees and employers, as well as data from the bibliography raised from History and Anthropology. The intimacy with the family, the attachment between the employee and employers, the decharacterization of the profession as work and its value, are aspects that the interviewees presented, as objectives, we try to identify this reality of the domestic work in the present day and its relation with the past.

Descrição

Palavras-chave

Empregadas domésticas, Diaristas, Relações raciais, Relações de gênero

Como citar