Avaliação de equações de predição de exigências energéticas na alimentação de frangas de postura

Resumo

O objetivo do presente estudo foi testar a validade de equações de predição de exigências energéticas para frangas de postura, as quais foram determinadas em estudos anteriores realizados na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da UNESP- Jaboticabal. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com três tratamentos e seis repetições compostas por 18 aves no período de 3 a 8 semanas, 15 aves de 9 a 12 semanas e 12 aves de 13 a 18 semanas de idade. Os tratamentos consistiram em comparar três diferentes formas de se alimentar as aves: alimentação à vontade, alimentação de acordo com as recomendações para a linhagem e alimentação de acordo com as equações de predição das exigências de energia metabolizável (EM). Os tratamentos foram avaliados por intermédio do desempenho das aves durante o período de crescimento e na fase de produção. No período de 3 a 8 semanas de idade, as aves alimentadas de acordo com as equações de predição de em apresentaram menor consumo de ração e de energia, o que determinou menor peso corporal e uniformidade insatisfatória. em função dos resultados da fase de 3 a 8 semanas de idade, foi adotada uma correção na equação de predição das exigências de em para as fases seguintes, acrescentando-se uma porcentagem de 37% sobre as exigências de em para mantença, valor relativo às atividades das aves. Às 18 semanas de idade, a ingestão de em foi maior para o tratamento à vontade, sendo que as aves de todos os tratamentos apresentaram peso corporal superior ao proposto pelo manual e boa uniformidade. O experimento teve continuidade durante a fase de produção, sendo que os tratamentos aplicados na fase de crescimento não afetaram o desempenho produtivo das aves.
The objective of this work was to evaluate the validity of prediction equation of metabolizable energy requirements, that was previously determined at Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias of UNESP -Jaboticabal. The pullets were distributed in a randomized design with three treatments and six replication of 18 pullets from 3 to 8 wk-age, 15 birds from 9 to 12 wk-age and 12 birds from13 to 18 wk-age. The treatments consisted of comparing the performance of pullets feeding according to: ad libitum feeding, the strain recommendation and prediction equations for metabolizable energy (ME) requirements. The effect of treatments was evaluated in the growing phase and during the production phase to verify the effect of programs feeding during the growing on the egg production. From 3 to 8 weeks, the ME prediction equations promoted less feed and ME intakes than other treatments, and consequently these pullets showed lower body weight and smaller uniformity. In the following phases, an addition of 37% to ME maintenance requirement was used in order to correct the ME requirement of prediction equation. At 18 weeks, the ad libitum feeding showed the highest ME intake and birds of all treatments showed higher body weight than the strain recommendations. During the production phase, the treatments did not affect the productive performance.

Descrição

Palavras-chave

desempenho de frangas de postura, equação de predição, exigências energéticas, energy requirements, prediction equation, pullets performance

Como citar

Revista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 33, n. 3, p. 575-584, 2004.